TRATAMENTO PARA ADENOMIOSE COM IMPLANTE ‘CHIP’ HORMONAL DE GESTRINONA

Tratamento Para Adenomiose Com Implante hormonal de gestrinona
Tratamento Para Adenomiose Com Implante hormonal de gestrinona

Provavelmente você chegou até aqui porque está em busca de um tratamento para adenomiose, estou certa?

Ou talvez conheça alguma mulher que está sofrendo com adenomiose e que também quer uma solução.

É justamente por isso que estou aqui: vou explicar para você tudo sobre adenomiose, como ela acontece, quais são os principais sintomas e sinais que você pode estar apresentando e que podem estar afetando a sua vida.

E ainda vou lhe mostrar uma forma muito eficaz de tratamento, que mesmo não sendo muito conhecida, vale muito a pena você conhecer.

O que é adenomiose?

Você sabia que 20 em cada 100 mulheres têm adenomiose?

Talvez você já tenha ouvido falar em endometriose. O nome até tem semelhança e realmente as duas doenças têm características similares.

Ambas possuem etiologia desconhecida, incidem em 20% da população feminina e apresentam queixas parecidas.

Só que a adenomiose significa que as células que deveriam estar na camada interna do seu útero, estão implantadas na parede do útero.

Assim, as células endometrióticas estão espalhadas pelo corpo do seu útero e você tem adenomiose.

Pode existir dois tipos de adenomiose:

  • Adenomiose difusa: quando todas as células estão espalhadas pelo corpo do útero.
  • Adenomiose localizada: quando o endométrio forma nódulos no miométrio, chamados de adenomiomas.

Algumas mulheres podem demorar anos para obterem o diagnóstico, porque muitas vezes a adenomiose pode ser confundida com outras doenças pélvicas, enquanto outras mulheres não apresentam qualquer sintomatologia.

A forma mais indicada de diagnosticar a doença é através de uma ultrassonografia transvaginal ou ressonância magnética. O médico vai conseguir avaliar a real condição do seu útero.

O ideal é identificar a doença precocemente a fim de que o tratamento para adenomiose seja o mais eficaz possível, de forma que sua saúde seja rapidamente restabelecida.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

O que significa adenomiose no útero?

A adenomiose também pode ser definida como sendo a endometriose interna no útero.

Para você entender um pouco melhor, é importante saber que o útero apresenta duas camadas: o endométrio e o miométrio.

O endométrio é a mucosa interna que recobre toda a superfície da cavidade uterina, contendo vários vasos sanguíneos. O endométrio é quem prepara o útero para receber o embrião, sendo responsável também por formar a placenta, em caso de gravidez.

Mas no caso de não acontecer gravidez, essa camada se desintegra e a mulher menstrua.

Já o miométrio é a camada do útero que é responsável pelas contrações durante o parto, sendo ligada ao endométrio.

No caso da adenomiose no útero ou endometriose interna uterina, trata-se de uma doença da área de junção entre o endométrio e o miométrio, que faz com que as células do endométrio penetrem no miométrio.

Apesar de haver uma correlação entre ambas patologias, uma mulher pode ter adenomiose sem ter endometriose, e vice-versa.

Ela pode aumentar o risco de infertilidade e seu tratamento depende dos sintomas apresentados como também do desejo da mulher de engravidar ou não.

Qual a diferença entre endometriose e adenomiose?

Se você ainda está um pouco confusa, vou tentar lhe explicar melhor:

Enquanto que na adenomiose as células estão na parede do útero, na endometriose, estão na área externa do útero, na região pélvica. Por exemplo, nos ovários, nas trompas e bexiga.

As duas são semelhantes porque essas células, chamadas de endometrióticas, que deveriam estar dentro da cavidade uterina, encontram-se no corpo uterino ou fora dele, dentro do seu abdômen.

Agora, se você ainda tem dúvidas dê uma olhada no artigo sobre a endometriose. Você vai encontrar tudo o que precisa saber sobre essa doença feminina!

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Qual a causa e sintomas da adenomiose?

A causa da adenomiose ainda é desconhecida, mas alguns dizem que pode ser genética ou mesmo ter sido adquirida por uma cirurgia, mas são apenas especulações.

Independentemente do que pode estar causando a patologia, o que se sabe é que seu crescimento está relacionado com a quantidade dos níveis de estrogênios no corpo da mulher.

E quais são os sintomas?

Muitas vezes, é bem capaz de você nem saber que o pode estar acontecendo com seu corpo é a adenomiose. Isso acontece porque você não faz ideia de que os sintomas que está sentindo estão relacionados com a doença.

Veja os sintomas mais frequentes:

  • Cólicas menstruais
  • Sangramento menstrual aumentado
  • Dor na relação sexual
  • Sangramento fora do período menstrual
  • Anemia provocada pelos sangramentos abundantes
  • Dor pélvica

Todos esses sintomas dependem dos níveis de estrogênio presentes no seu corpo e há uma tendência a melhorarem com a menopausa, pois há uma redução na produção dos hormônios.

Você acredita que algumas mulheres sangram tanto que não conseguem programar absolutamente nada porque não sabem quando podem menstruar? Acabam se sentindo tão constrangidas que às vezes nem querem sair de casa.

Em casos mais graves, pode causar um processo inflamatório que poderá impedir a implantação do embrião, podendo causar abortamento ou parto prematuro, no caso de você já estar grávida.

Lembrando também que a enfermidade pode interferir na fertilidade, onde as mulheres podem apresentar muita dificuldade para engravidar.

Isso acontece porque a adenomiose torna mais difícil o transporte dos gametas, o que é necessário para que ocorra a fecundação.

Além disso, pode afetar o transporte do embrião até o seu lugar de fixação, prejudicando a chegada de nutrientes e oxigênio.

Caso você apresente alguns desses sintomas que falei para você, procure o seu médico ginecologista. Quanto antes iniciar o tratamento, melhor para você.

Mas a boa notícia é que existe um tratamento para adenomiose muito eficaz. Se você está passando por isso, vale muito a pena conhecer.

O implante de gestrinona serve como tratamento para adenomiose?

Eu tenho certeza que você está aqui porque precisa de uma resposta em relação ao tratamento para adenomiose.

Mas antes de lhe falar a minha proposta, vou resumir o que tem de opção e depois vou alinhar com você o que eu considero uma condição de excelência, mesmo que seja pouco falada.

Então, veja alguns dos tratamentos que existem para o tratamento da adenomiose:

  • Bloqueio hormonal com anticoncepcional, para regular o intervalo entre as menstruações ou interromper o fluxo menstrual.
  • Bloqueio hormonal com DIU, ajudando na redução dos sintomas, como sangramento menstrual aumentado.
  • Drogas chamadas de análogas do GnRH, que colocam as mulheres em uma menopausa transitória, mas trazem vários sintomas ligados ao climatério, como por exemplo, fogachos e secura vaginal.

Em casos mais extremos em que a mulher não consegue se tratar, ela acaba tendo que fazer uma cirurgia para a retirada do útero, chamada de histerectomia e com isso, perde qualquer possibilidade de engravidar.

E é exatamente por isso que eu estou trazendo para você uma proposta, que considero super interessante e especial.

É um bloqueio dos seus hormônios com uma substância chamada gestrinona, sob a via de implante hormonal.

Mesmo não se conhecendo a causa da adenomiose, sabe-se que é uma doença relacionada à predominância de estrogênios no corpo da mulher.

Logo, a finalidade dos implantes é justamente bloquear esse estrogênio, tendo uma ação chamada de anti-estrogênica.

Então, se você tem algo que está sendo estimulado pelos seus próprios hormônios, saiba que todas as mulheres têm a opção de dispor desse implante hormonal.

Na verdade, com o implante de gestrinona, você vai parar de menstruar e por consequência, vai eliminar todos os sintomas que tanto estão lhe afetando, como cólicas menstruais e sangramentos irregulares.

Fica durante um ano no seu corpo, liberando essa substância todos os dias e o melhor, vai resolver o seu problema.

Além disso, o implante serve também como tratamento para:

Geralmente, quem faz a colocação do ‘chip’ hormonal é o médico ginecologista, habituado com esse tipo de procedimento. Infelizmente, não são todos os médicos que são habilitados na colocação do implante hormonal.

É feito no próprio consultório médico, sob anestesia local, onde o implante é colocado na região glútea, na parte superior lateral, via subcutânea. Você não precisa se preocupar porque não vai lhe trazer nenhum tipo de incômodo nem nenhuma dor.

São pequenos tubetes de silicone que medem de 4 a 5cm e seu médico vai calcular a quantidade que você precisa. Em média, são colocados de 5 a 6 implantes, de acordo com o seu peso corporal e sua necessidade.

O que precisa ficar bem claro que o implante é uma excelente alternativa para acabar com todo seu desconforto. E se você está passando por isso, é uma opção que acredito que você deve levar em consideração.

Converse com seu médico e juntos avaliem qual é a melhor escolha para o seu caso.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre a adenomiose, o que significa e quais são seus sintomas, pense que o implante hormonal é uma opção como tratamento para adenomiose para resolver o seu problema.

Você não precisa mais sofrer, não precisa mais conviver com todos esses sintomas que estão afetando tanto o seu dia a dia, inclusive a sua saúde.

Caso você esteja planejando uma gravidez e está tendo dificuldade, pode ser por causa da adenomiose e saiba que é possível tratar.

Se você achou a minha proposta interessante, compartilhe com o máximo de mulheres que você conhece. Elas precisam saber que existe uma solução muito eficaz para acabar com todo esse sofrimento.

A grande questão é que muitas mulheres, durante toda a sua vida, acabam sofrendo com todos os sintomas porque não conhecem nem a doença em si nem formas de tratamento.

E tudo isso faz com que se sintam muito sozinhas, chegando inclusive a afetar na sua qualidade de vida.

Por isso é importante que você divida o que acabou de saber com milhares de outras mulheres, mostrando que existe uma solução para acabar com todo esse desconforto, proporcionando para todas elas uma vida melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *