HORMÔNIOS ENGORDAM OU EMAGRECEM NA MENOPAUSA?

Será que os hormônios engordam ou emagrecem na menopausa?

Essa é uma dúvida que muitas mulheres têm sobre a terapia de reposição hormonal.

Por isso, no nosso ABC da Menopausa de hoje, vou te explicar exatamente  que acontece e o porquê.

Antes de começar, compartilhe este artigo com mais mulheres para que todas entendam e tenham consciência na hora de fazer suas escolhas.

HORMÔNIOS EMAGRECEM OU ENGORDAM NA MENOPAUSA?

O que são hormônios? Onde agem e quais seus tipos?

Como sempre, gosto de iniciar com uma pequena revisão para que todas possam aprender, relembrar e reforçar os principais conceitos.

Em primeiro lugar, os hormônios são mensageiros químicos. Sendo assim, são produzidos por uma determinada glândula e viajam através da nossa corrente sanguínea para agir em outros órgãos.

Logo, nosso corpo produz diversos tipos de hormônios em diversas glândulas. Veja, logo abaixo, os principais:

GLÂNDULAHORMÔNIO(S)
TireóideT3 e T4
PâncreasInsulina e Glucagon
AdrenalAdrenalina (Epinefrina), Cortisol, Aldosterona e Andrógenos (Testosterona e similares) 
TestículosTestosterona
HipófiseACTH, TSH, LH e FSH
PinealMelatonina
OváriosEstrogênio, Progesterona, Testosterona
GLÂNDULAS E OS RESPECTIVOS HORMÔNIOS PRODUZIDOS POR ELAS.

Tipos de hormônios da menopausa que a indústria produz

  • Anticoncepcionais que possuem estrogênios e progestinas sintéticos;
  • Anabolizantes, como a testosterona sintética;
  • Gestrinona e progestina;
  • Tibolona;
  • Bioidênticos.

Tipos de hormônios da menopausa que a farmácia de manipulação produz

  • Anabolizantes, como a testosterona sintética;
  • Gestrinona e progestina
  • Bioidênticos, utilizando insumos da indústria).

Portanto, a grande diferença é que a farmácia de manipulação permite adequar as doses e o tipo de administração de acordo com as necessidades de cada paciente. Já os industrializados, são orais e com doses pré determinadas para que haja produção em larga escala.

Que hormônios estão envolvidos na menopausa?

O primeiro hormônio a cair com a pré-menopausa é a progesterona. Em seguida, cai o estradiol. Ambos os hormônios chegam a quase zero.

Em teoria, o último a sofrer queda é a testosterona, que reduz, porém não zera.

Assim, a insulina aumenta na menopausa devido a falta de estrogênio e aumento do consumo de carboidratos.

Qual a consequência disso para o seu peso?

  • Progesterona: não interfere no aumento de peso.
  • Estradiol: afeta o metabolismo e a insulina, reduzindo a sensibilidade a esta (resistência à insulina. Assim, a maior liberação de insulina é responsável pelo maior acúmulo de gordura, principalmente na barriga. Com isso, há inflamação.
  • Testosterona: afeta o metabolismo, o ganho e a manutenção de massa muscular. Desta forma, com menos músculos nossa taxa metabólica basal fica reduzida. Logo, queimamos menos energia no dia a dia e acumulamos mais gordura.
  • Insulina: sua produção fica aumentada, por isso, armazenamos mais gordura. Portanto, a geração facilitada de tecido adiposo diminui o metabolismo. Isto, juntamente com a redução da massa muscular, contribui para uma menor taxa metabólica basal e, consequentemente, maior acúmulo de gordura na região abdominal.

Afinal, hormônios engordam ou emagrecem na menopausa?

Tudo DEPENDE do tipo de hormônio, se ele está normal ou diminuído, se é industrializado ou manipulado, da dose, da via de administração e, além de tudo, de fatores associados ao estilo de vida.

Quais hormônios emagrecem?

Os hormônios que emagrecem na menopausa são aqueles que mantém o metabolismo fisiológico. Ou seja, aqueles que apresentam a molécula similar a nossa (bioidênticos). Além disso, é preciso ter um estilo de vida saudável, ativo e com alimentação certa para que o emagrecimento ocorra.

Desta forma, estradiol, testosterona e insulina, nas quantidades certas são essenciais para a manutenção e perda de peso.

Quais hormônios podem engordar?

Os hormônios da indústria, isto é, cuja molécula é diferente da nossa, tendem a ter o ganho de peso como efeito colateral. Isto porque nossos receptores podem responder de forma diferente ao estímulo deles.

Assim, hormônios como tibolona, anabolizantes e terapia de reposição hormonal oral com estrógenos + progestinas, podem engordar algumas mulheres.

Por fim, o excesso de insulina, causado por resistência e má escolha alimentar, leva ao acúmulo de gordura e à dificuldade em emagrecer.

Qual a terapia de reposição hormonal (TRH) que ajuda a emagrecer na menopausa?

A modulação hormonal feira com hormônios bioidênticos, na dose certa, na via de administração correta e com acompanhamento médico periódico correto, ajuda a emagrecer.

Porém, isso só funciona quando aliado a alimentação saudável, exercício físico regular, gerenciamento do estresse, sono de qualidade e intestino saudável.

HORMÔNIOS EMAGRECEM OU ENGORDAM NA MENOPAUSA?

Conclusão: hormônios emagrecem ou engordam na menopausa?

Não existe milagre!

Os hormônios, quando associados ao estilo de vida saudável, emagrecem.

Entretanto, os hormônios, principalmente não bioidênticos, quando associados à um estilo de vida ruim, com sedentarismo, estresse e sono ruim, engordam.

Concluindo, o resultado depende do conjunto! Ou seja, depende muito de você!

Assim, para que a modulação hormonal funcione corretamente, você precisa manter hábitos saudáveis. Sem o seu esforço nada acontece.

Agora, compartilhe esse artigo para que mais mulheres entendam que o sucesso da TRH depende delas e não apenas do uso de hormônios!

Se os hormônios engordam ou emagrecem na menopausa depende do comprometimento de cada uma de nós!

Aproveite e me acompanhe também no Instagram, Facebook, YouTube e Telegram!

Afinal, aprender a lidar com a menopausa nunca é demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *