REMÉDIO PARA CÓLICA MENSTRUAL: FUNCIONA O IMPLANTE ‘CHIP’ HORMONAL DE GESTRINONA?

Remédio para cólica menstrual
Remédio para cólica menstrual

Você já está cansada de sentir tanto desconforto e está em busca de um bom remédio para cólica menstrual?

Saiba que muitas outras mulheres também sofrem de cólicas durante a menstruação, podendo durar 1, 2 e até 3 dias, interferindo bastante na sua rotina.

Muitas vezes, impedindo a mulher de trabalhar, estudar e até mesmo executar simples tarefas do dia a dia.

Mas, sabia que existe uma proposta, que apesar de não ser muito conhecida, pode lhe ajudar muito a resolver seu problema de cólicas durante a menstruação? Além disso, vai  melhorar muito sua qualidade de vida.

O que é cólica menstrual?

Para você entender um pouco melhor porque sente tanto desconforto e dores, seria interessante saber o que causa a cólica menstrual.  

Durante nosso período fértil, isto é, aquela fase do mês em que a mulher está ovulando, há a liberação de uma substância chamada de prostaglandina.

É essa substância que faz com que o útero se contraia para que haja a expulsão do sangramento menstrual, sendo esse momento que causa as cólicas.

Em alguns casos, a dor e  desconforto passam com alguns tipos de remédios, por exemplo, analgésicos, mas em outros, as dores são tão intensas que é necessário tomar remédios por dias seguidos, interferindo na sua rotina.

Na maior parte das vezes, mulheres sentem uma dor no baixo ventre, embaixo do abdômen.

Entretanto, quando as dores são mais fortes, se irradiam para as costas e membros inferiores, sendo confundida às vezes com cólicas intestinais, sendo realmente incapacitantes.

Envie-me AQUI uma mensagem por Whatsapp

O que pode causar cólica menstrual?

Antes de mais nada, é importante ter conhecimento que existem dois tipos de cólica menstrual, denominadas cólica primária e secundária.

A cólica primária é aquela que acontece quando começamos a menstruar no período da  adolescência, mas algumas mulheres também podem apresentar este tipo de cólica na fase adulta.

Ela está associada a uma hipersensibilidade do nosso útero, quando ele começa a contrair para permitir a expulsão do sangramento menstrual.

Então, algumas mulheres podem ter uma maior sensibilidade do que outras. Mas não existe nenhuma doença que é correlacionada à cólica primária.

Por outro lado, a cólica secundária, em alguns casos, pode estar relacionada a uma série de doenças pélvicas femininas.

Por isso é que toda mulher precisa estar bem atenta para obter o diagnóstico, para poder buscar o melhor tratamento.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

E quais são as doenças mais frequentes que podem estar relacionadas às cólicas menstruais?

  • Endometriose: Significa que existe uma inflamação na sua pelve. 
  • Mioma: É um tumor benigno composto de músculo uterino que cresce dentro ou fora do útero. Segundo a SOGESP – Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo- ocorre com maior frequência entre os 40 e 50 anos de idade.
  • Adenomiose: É uma doença que envolve a parede muscular do útero, podendo causar fortes dores durante a menstruação.
  • Pólipos uterinos: São formações de tecido na parte interna do útero e, geralmente, são benignos.

Agora, existem situações onde fecha o canal de saída, seja por uma cirurgia ou infecção, onde o útero passa a ter mais dificuldade para expulsar esse sangramento, trazendo esse desconforto.

O grande problema é que, dependendo da intensidade das cólicas, podem acabar interferindo na vida da mulher, deixando de fazer uma quantidade enorme de coisas devido à dor.

Além disso, todos os meses, é preciso tomar remédios para dor. Se for somente um comprimido, não tem muito problema.

Mas algumas mulheres precisam tomar remédios durante 2, 3 dias porque não suportam as dores. Só que isso, a longo prazo, pode acabar lhes trazendo vários efeitos negativos para a saúde.

Sempre tenha em mente se estiver sentindo dores muito intensas, o melhor é procurar logo o médico para descartar qualquer possibilidade de um problema mais sério.

E quanto antes for detectado e der início ao tratamento, suas chances de recuperação serão bem mais rápidas e eficazes.

Mas será mesmo que existe algo a ser feito para acabar com tudo isso?

Envie-me AQUI uma mensagem por Whatsapp

Será o implante de gestrinona funciona como remédio para cólica menstrual?

Na verdade, esse implante ainda é muito pouco conhecido, mas está comprovada sua eficácia, podendo ser considerado um remédio para cólica menstrual muito eficaz.

O “chip” de gestrinona funciona porque faz um bloqueio hormonal, ou seja, você deixa de menstruar. Além disso, serve também como um método anticoncepcional.

O implante permite a liberação lenta e gradual do hormônio pelo período de 1 ano, inibindo a ovulação e a menstruação, juntamente com a redução de todos os sintomas ligados à TPM.

Já imaginou ficar durante doze meses sem sentir, por exemplo, enxaqueca, inchaço ou irritabilidade?

O que é necessário ter em mente, em primeiro lugar, é que a colocação do implante ou “chip” hormonal de gestrinona deve ser feita por um médico especializado nesse tipo de procedimento.

Entretanto, não são todos os médicos que estão preparados para fazer essa colocação, por isso é importante encontrar um profissional que tenha conhecimento sobre essa proposta de tratamento.

Geralmente, a colocação é rápida, durando de 15 a 20 minutos. O procedimento é feito sob anestesia local, embaixo da pele, sem dor e no próprio consultório médico.

Uma dúvida pode surgir: mas em qual área do corpo é colocado? Então, o “chip” é  implantado na parte superior e lateral da região do glúteo, subcutâneo, tanto que é possível senti-lo com a mão.

Depois da implantação do “chip”, a maioria das mulheres para de menstruar já no mês seguinte.

Você já parou para pensar que pode ficar um ano sem sentir esse desconforto, muitas vezes dores totalmente incapacitantes?

E assim, não vai ter que interromper mais tarefas no trabalho, estudos ou nas suas atividades cotidianas por causa da dor.

Vale ressaltar inclusive que é bastante eficaz para alguns casos de endometriose, redução de miomas, diminuição do sangramento vaginal e osteoporose.

Se você está pensando em acabar com as cólicas menstruais e chegou à conclusão que o “chip” hormonal de gestrinona é uma boa opção como remédio para cólica menstrual, converse com seu médico ginecologista.

Ele vai avaliar sua condição de saúde, pois é feito de forma individualizada, levando em consideração as características de cada mulher.

Alguns especialistas afirmam que durante o período de adaptação ao implante, algumas mulheres podem apresentar alguns efeitos colaterais, como por exemplo, acne e seborreia. Mas com o tempo todos desaparecem.

Envie-me AQUI uma mensagem por Whatsapp

Conclusão

Algumas mulheres têm cólicas menstruais mais intensas do que outras, mas é muito importante fazer um diagnóstico para descartar qualquer tipo de doença.

O problema é que o uso de remédios para dores por muito tempo, pode acabar trazendo efeitos negativos a longo prazo para a saúde.

Apesar de ainda ser pouco conhecido, o implante “chip” hormonal de gestrinona é considerado um remédio para cólica menstrual muito eficaz.

Além de acabar com as cólicas e desconforto todos os meses, ainda serve como método contraceptivo. Durante um ano, a mulher não vai precisar, inclusive, conviver com todos os sintomas da tensão pré-menstrual.

Não há razão para se preocupar porque o procedimento é indolor, rápido, sendo feito no próprio consultório médico.

Um dos cuidados é que se deve selecionar um médico que esteja preparado e capacitado para realizar a colocação do implante.

5/5 (3)

Avalie isso

Comenta AQUI