SINAIS E SINTOMAS DO CLIMATÉRIO: DESCUBRA SE A MENOPAUSA É DOENÇA

sintomas do climatério
sintomas do climatério

Muitas mulheres, pela simples falta de informação e por não conhecerem os sinais e sintomas do climatério, encaram a menopausa com muito medo. Por isso, é bom você saber que é possível passar por toda essa fase sem sofrer.

A partir do momento que você tem o conhecimento e, principalmente, quando tem consciência do que pode estar acontecendo, vai conseguir minimizar e reduzir muitos desses sinais e sintomas.

Quer saber se a menopausa é ou não uma doença? Ou será uma precursora de doenças? Quando deve se preocupar?

O que é climatério e menopausa?

Existem ainda muitas dúvidas entre as mulheres do que significa climatério e menopausa, quais são seus sintomas, qual a relação com a menstruação, etc. É a sua dúvida também?

Normalmente, as mulheres têm uma tendência a confundir esses dois conceitos.

Então, o que é menopausa? Menopausa significa o período de doze meses sem menstruação, mas esses meses precisam ser consecutivos, sem interrupção.

Agora, vamos imaginar que você está há seis meses sem menstruar e já está com 45, 50 anos. Isso é menopausa? Não, isso é chamado de climatério.

Climatério, oficialmente, é todo o período que antecede a parada da menstruação e o período que a sucede.

E todo esse conjunto é chamado de transição menopausal ou síndrome do climatério, onde a mulher é afetada pelo declínio hormonal, seu ovário deixa de produzir o principal hormônio feminino, o estrogênio.

Isso significa a transição do período reprodutivo, ou fértil, para o não reprodutivo na vida da mulher.

A questão é que isso lhe traz uma série de consequências, infelizmente, negativas e muitas vezes, desastrosas para sua saúde.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Quando começa o climatério?

A partir de mais ou menos os dez anos de idade até cerca dos cinquenta anos, o nosso ovário é o grande maestro da nossa produção hormonal.

Ele produz hormônios, principalmente o estrogênio, mas também a progesterona e a testosterona.

Só que, nós nascemos com a nossa conta hormonal finita, isto é, nós nascemos, em média, com 500 mil células nos nossos ovários.

E todo mês, você vai gastando essas células. Essa reserva é usada desde a primeira menstruação até a última. E nenhuma mulher é capaz de formar novas células para repor aquelas que foram perdidas.

Por volta dos quarenta anos, você consumiu todas essas células, independentemente se você usa ou não anticoncepcional.

Perto dos cinquenta anos, o seu ovário não tem mais condições de produzir mais estrogênio da mesma forma que produzia.

Até produz um pouco, mas através da conversão dos hormônios androgênicos, que são os hormônios masculinos, mas em pequenas quantidades.

Vale lembrar que, essa idade é uma referência, podendo variar de mulher para mulher.

Imagine que sua conta está no “vermelho” e você, muito antes de entrar na fase da menopausa, começa a sentir uma série de manifestações, ou seja, já está sentindo os sintomas do climatério.

Algumas vezes, até a partir dos quarenta anos, porque o climatério pode estar “batendo na sua porta”.

Isso quer dizer que o declínio hormonal pode começar a acontecer ou já estar acontecendo. E você pode se perguntar: Por que?

Porque antes dos quarenta anos, se isso acontecer, é menopausa precoce. Saiba que, oficialmente, a menopausa pode acontecer dos 45 aos 55 anos de idade.

Caso você esteja com 45 anos, ou perto dos 50 anos ou até um pouco mais, e se já está tendo uma série de sintomas, com certeza, isso aí já é climatério ou menopausa.

A maior parte das mulheres já começa a apresentar diversos sintomas e estes se intensificam com a diminuição progressiva das concentrações dos hormônios femininos.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Quanto tempo pode durar o climatério?

Outra pergunta muito frequente entre as mulheres é: Se eu tiver uma série de sintomas antes dos 45 anos, isso pode ser menopausa ou climatério?

Infelizmente, pode ser sim.

Uma série de sintomas do climatério e sinais que a mulher passa a apresentar é decorrente do declínio hormonal do ovário, ou seja, o nosso ovário já não está funcionando tão bem e isso vale para todas as mulheres.

Quanto antes você aprender sobre tudo isso, melhor será. Assim, poderá passar por esse período com muito mais tranquilidade.

E quanto tempo pode durar o climatério?

Geralmente, essa fase dura de 10 a 15 anos. E como já foi dito, corresponde ao período que antecede a menopausa e àquele que a sucede.

Conceito de sintomas, sinais e doenças

Para entender melhor o conceito do que é uma doença, precisamos compreender o que é sintoma e o que é sinal.

Todas as pessoas se queixam de um sintoma, por exemplo, uma dor de cabeça. Isso é sintoma.

É algo que só você sente. Uma outra pessoa não consegue ver, só você sente aquela dor.

E isso é diferente de sinal. Então, o que é sinal?

Vamos imaginar que você está com febre, a sua temperatura está quente. Uma outra pessoa consegue perceber e sentir que você está com febre.

De repente, pode colocar um termômetro ou mesmo quando essa pessoa estiver próxima a você, vai lhe tocar e sentir a temperatura mais alta. Isso é sinal.

Ficou claro para você a diferença entre sintoma e sinal?

Sintoma é algo que você sente e sinal é algo que alguém, além de você, pode perceber e sentir.

Agora, o que é o conceito de doença?

Doença é o conjunto de sintomas e sinais que afetam a sua saúde.

Por exemplo, você pode ter vários sinais e sintomas do climatério ou da menopausa, podendo estar afetando a sua saúde.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Quais os principais sintomas do climatério?

Agora que você já entendeu o que é sintoma e sinal, veja os principais sintomas da menopausa e sintomas do climatério que talvez podem estar acontecendo com você:

  • Ondas de calor, também chamadas de calorão
  • Irritabilidade
  • Insônia
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Falta de memória
  • Falta de foco e concentração
  • Redução da energia
  • Diminuição da libido
  • Diminuição da lubrificação vaginal
  • Atrofia vaginal
  • Dor na relação sexual
  • Aumento de risco de infecção urinária
  • Incontinência urinária
  • Aumento de peso e aumento da gordura abdominal
  • Cabelo seco e quebradiço
  • Unhas frágeis
  • Alteração na pele em razão do colágeno
  • Zumbido no ouvido
  • Tontura
  • Olho seco

Então, tudo isso são sinais, mas sintomas também, porque algumas dessas coisas, só você sente. Existe mais?

Se você for dosar o seu sangue, por exemplo, pode apresentar um aumento do colesterol ruim, uma diminuição do colesterol bom, um aumento da resistência à insulina, trazendo risco para diabetes.

Pode também ter um aumento dos triglicerídeos. Caso você faça uma desintometria óssea, talvez você possa apresentar uma osteopenia que pode evoluir ou já está até acontecendo uma osteoporose.

Enfim, você pode ver que são vários sintomas do climatério e da menopausa que podem estar lhe afetando, principalmente sua saúde.

As doenças do climatério e menopausa

Pense que, se nós trouxermos os sinais e sintomas do climatério e da menopausa decorrentes do declínio hormonal, isso está relacionado à doença.

Então, menopausa é doença?

Pare e pense: existem várias doenças que podem ser desencadeadas ou pioradas pela menopausa e climatério. Que doenças são essas?

  • Insônia
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Alteração da memória
  • Aumento do risco de diabetes
  • Hipertensão arterial
  • Alteração do colesterol
  • Risco de osteopenia e osteoporose

Enfim, o aparecimento dessas doenças pode estar relacionado à menopausa e climatério. E quanto antes começar o tratamento, diminuirá consideravelmente seus riscos.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Por que os sintomas do climatério e menopausa devem ser tratados?

Você viu quantas doenças podem acontecer?

Vale ressaltar que, o declínio hormonal acontece para todas as mulheres, quando estão em torno dos 50 anos de idade.

E isso, para a grande maioria delas, traz sinais e sintomas do climatério e menopausa. Por outro lado, muitas mulheres, já a partir dos 40 anos, podem estar tendo declínio hormonal e nem se deram conta, até mesmo por falta de informação.

De repente, essa mulher pode estar tomando remédio para colesterol, para pressão, fazendo um tratamento para depressão ou diabetes. E são doenças, certo?

Nós não podemos mudar a história natural. A menopausa é um estado que acontece para todas as mulheres. Isso é fato!

Para você ter uma ideia, no ano de 1900, a maior parte das mulheres não atingiam a idade da menopausa e do climatério.

Hoje, no século XXI, grande parte das mulheres vivem até os 80 anos, ou seja, nós temos, no mínimo, um terço da nossa vida para viver na fase da menopausa.

Mesmo já tendo passado a menopausa, o declínio hormonal é algo irreversível.

E se o declínio desse hormônio, que o nosso corpo precisa para várias funções celulares está nos afetando, está nos trazendo uma série de sintomas e sinais, isso significa doença e doença é algo que precisa de tratamento.

Talvez seja indicado uma série de remédios. Por que não fazer uma adequação, uma reposição do que está faltando para estabilizar?

Tudo isso para que nós possamos, pelo menos, gerenciar para reduzir o nosso risco para doenças, para minimizar o uso de remédios ou quem sabe até não usar.

O hormônio vem como algo muito importante, muito benéfico, desde que seja bem gerenciado, bem acompanhado. Para isso, você precisa de um profissional que lhe oriente no tratamento mais adequado. Você não pode fazer isso sozinha.

Muitas mulheres ainda têm muitas dúvidas sobre reposição hormonal, até mesmo porque não têm acesso a informações de como é feito o tratamento. Se você quer se aprofundar mais no tema pode entrar neste artigo >>> tudo sobre reposição hormonal

Agora, o seu estilo de vida pode e faz toda a diferença!

E que estilo de vida é esse?

Você precisa sair da sua zona de conforto: fazer exercícios; não ser sedentária; ter uma alimentação saudável; cuidar da higiene do sono; gerenciar o estresse; reduzir o álcool e tirar o cigarro da sua vida.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Conclusão

Você pode e deve adotar o máximo possível de medidas para passar por tudo isso, sem lhe trazer consequências mais desastrosas. Muitas vezes, esses sintomas afetam muito a qualidade de vida das mulheres.

Algumas mulheres pensam que depois da menopausa, ou seja, quando da ausência da última menstruação, não precisam mais de acompanhamento de um ginecologista, muito pelo contrário. Deve continuar com a mesma regularidade.

Encontre um profissional que possa lhe ajudar a gerenciar e a administrar da melhor maneira a menopausa, mesmo sabendo que, o declínio hormonal está associado a uma série de doenças e ao aumento do risco para todas elas.

Você não precisa conviver com tudo isso! Toda mulher pode muito bem fazer uma escolha consciente.

A modulação entra como um dos pilares, mas só vale se você associar aos outros pilares da saúde, para que a menopausa que parece uma doença ou a “mãe das doenças”, deixe de ser.

É claro que você pode, sem dúvida nenhuma, fazer com isso aconteça e trazer para sua vida da melhor maneira possível.

Não aceite a menopausa e os sintomas do climatério como uma doença.

Apesar de fazer parte da sua vida, você pode mudar sua história, sem sombra de dúvidas. E ter uma vida muito boa, assegurando-lhe uma melhor qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *