A VAGINA PODE “ESTURRICAR” NA MENOPAUSA?

O tema do artigo de hoje surgiu a partir do relato de uma Rainha! Durante a consulta, o médico disse que a vagina dela estava “esturricada”.

O que será que isso significa?

Será que isso pode piorar com o tempo?

O que fazer para mudar o jogo?

Vou te explicar agora tudo sobre vagina seca, secura e ressecamento. Antes de mais nada, compartilhe esse conteúdo para que ele chegue a mais mulheres, pois esse tipo de problema é muito mais comum do que você imagina!

A VAGINA PODE ‘ESTURRICAR’ NA MENOPAUSA?

O que é uma vagina “esturricada”?

Esse termo indica que a vagina secou, ressecou e/ou encolheu demais. Logo, nesse caso, os sintomas são muito acentuados.

Com isso, e com o passar do tempo, a vagina fica fina, lisa e sensível. Além disso, ela dói, arde, não lubrifica e pode até sangrar. Sendo assim, ela está se fechando ou já fechou, situação para a qual muitas usam o termo “virginizou”.

Você se encontra nessa situação?

O que causa uma vagina “esturricada”?

Para facilitar o entendimento, gosto de comparar a vagina com uma planta. Portanto, para crescer e florescer, a planta necessita de rega todos os dias.

Da mesma forma, para que a vagina fique rugosa, lubrificada e sadia, precisamos da ação dos hormônios.

Por isso, o declínio hormonal é a causa da vagina esturricada, isto é, muito seca.

Sendo assim, se você já acompanha meus conteúdos, já deve saber que a menopausa, que ocorre para todas as mulheres, é caracterizada pela falência dos ovários e, consequentemente, da produção hormonal.

Portanto, cerca de 50% das mulheres vai sofrer com algum grau de ressecamento vaginal que, se não for tratado, tende a piorar progressivamente.

É possível uma vagina ficar realmente “esturricada”?

Sim! Pois se não for estimulado, esse órgão tende a atrofiar.

Logo, quanto mais anos sem tratar, mais grave fica o caso.

O “esturricamento” é um processo rápido ou devagar?

Na maioria dos casos, a secura vaginal ocorre por vários anos e piora de forma gradativa, caso não haja tratamento.

Como inicialmente o incômodo pode não ser tão significativo, a mulher pode ficar anos sem cuidar e sem dar a devida importância para os sinais.

Desta forma, a vagina fica cada vez mais atrofiada e até fechar!

Como fica a sua vida com essa vagina?

Uma vagina sem saúde te leva ao CICLO DA RUÍNA!

Na fase inicial, as paredes vaginais ficam lisas, finas e secas. Além disso, há perda dos lactobacilos protetores. Também, as alterações na acidez vaginal fazem com que haja maior chance de infecções vaginais, assim como coceira e ardor.

Subsequentemente, ocorrem: maior risco para cistites; dor na relação sexual; desconforto constante. 

Por fim, o processo culmina em:

  • Perda da libido, logo a mulher não quer transar;
  • Irritabilidade;
  • Baixa autoestima;
  •  Desentendimentos com o parceiro;
  • Estresse no casal, divórcio e até desestruturação da família.

Tenha em mente que a vagina é um dos elos de união do casal e a vida sexua ativa é extremamente importante para manter a harmonia e felicidade a dois.

Como prevenir ou reverter a vagina “esturricada”?

Em primeiro lugar, o ideal é sempre evitar que ela fique esturricada!

Senão, tudo fica mais difícil.

Sendo assim, antes da menopausa a vagina é rugosa, espessa, lubrificada, tem proteção e acidez vaginal adequados.

Entretanto, depois da menopausa a vagina fica fina, lisa, seca e sem proteção.

Portanto, as ações que você deve/pode tomar são:

  • Evitar perder o trofismo, ou seja, evitar a atrofia;
  • Ter parceiro e sexo regular;
  • Caso não tenha parceiro, é interessante usar massageador, vibrador ou qualquer aparelho que estimule o fluxo sanguíneo local;
  • Praticar pompoarismo;
  • Fazer exercício físico regular, pois este ajuda a oxigenar todo o corpo (inclusive a vagina);
  • Manter uma alimentação nutritiva, já que a vagina precisa de vitaminas e minerais como qualquer outro órgão;
  • Usar gel de ácido hialurônico;
  • Realizar terapia hormonal sistêmica ou terapia hormonal vaginal com um médico;
  • Fazer tratamentos com radiofrequência e laser.
A VAGINA PODE “ESTURRICAR” NA MENOPAUSA?

Conclusão

Como vimos, o ideal é prevenir esse problema. Portanto, se você está bem, continue cuidando!

Se você já tem hipotrofia, comece a adotar algumas das dicas acima.

Se, infelizmente, você já tem atrofia por mais tempo, entre em ação, tenha paciência, persista, pois com o tempo é possível melhorar e reverter esse quadro.

Agora me conte…você sofre com o ressecamento vaginal?

O quanto isso atrapalha o seu dia a dia?

Você está disposta a mudar e melhorar?

A maior parte das soluções dependem de você! Não espere!

Comece hoje mesmo e lute pela sua qualidade de vida na menopausa!

19 Comentários


  1. Gostaria de saber se estes cremes vaginais se são ormonios não podem com o tempo causar câncer de colo

    Responder

  2. Dra. Sou casada há 48 anos. Estou sem relações sexuais há quase 2 anos. .meu marido queixa falta de libido e e ereção. Faço reposição hormonal com tibolona 2 5 e uso 2 vezes por semana creme de Promiestrieno. Como faço para exercitar minha vacina? Estou muito infeliz com a falta de sexo. Obrigada

    Responder

  3. Gostei muito desta matéria tenho 50 mas ainda não tenho estes sintomas como vou saber Dra?

    Responder

  4. Prezada Dra Vanderlea Coelho, muito boa tarde!
    Venho acompanhando seus conteúdos já faz algum tempo.
    Muitissimo obrigada! Falo por mim e por todas as “Rainhas”
    Minha questão é:
    Por que motivo todas as mulheres menopausadas precisam/devem ter relações sexuais?
    O que realmente quero entender é que, se a vagina for hipotrófica, como é o meu caso – por que motivo deveria eu mante-la hidratada..
    Muita admiração pela sra Dra.
    Muito grata pela atenção.

    Responder

    1. Ma…
      A mulher menopausa que tem um parceiro a vida sexual une o casal e o próprio sexo é fator que estimula a vagina para não atrofiar.A tendência é a hipotrofia virar atrofia.
      A vida sexual e/ou o tratamento da hipotrofia ajudam para aumentar a hidratação vaginal, para não ter dor na relação sexual, para evitar infecções vaginais, evitar cistites, ardor, coceiras…
      O tratamento da vagina reflete nos demais órgãos do assoalho pélvico, sendo fator importante na prevenção de perda de urina que tende a piorar com os anos.

      Responder

  5. Bom dia mentora,ja faz oito anos q nao menstruo,sinto varios sintomas.Realmente a menopausa faz um estrago no relacionamento.Vc me ajudou bastante.Vou procurar resolver esse problema.Obg.

    Responder

  6. Eu tenho ressecamento, mas me cuido e faço popoarismo, já fiz curso.mas gostaria de receber mais detalhes. Obgd.

    Responder

  7. Dra. encontrei seus vídeos estou amando tudo o que tenho ouvido, muito esclarecedor.
    Nunca ouvi um ginecologista tão sabia como você.
    Tenho 68 anos e tenho todos os sintomas da menopausa e tenho sofrido muito com isso.
    Na minha idade eu posso estar fazendo reposição hormonal . Pois o ginecologista que eu fui disse que não posso mais.
    Me identifiquei com essa explicação sobre a vagina esturricada . É exatamente assim que estou. Como posso estar mandando manipular um creme com ácido hialurônico?
    Obrigado 🙏🏻

    Responder

    1. Ma… para saber se vc pode repor hormônios somente depois de uma avaliação.
      Em relação ao gel hidratante de acido hialurônico tem na farmácia comum com o nome de Hialufen
      Não aceite esse problema para a sua vida

      Responder

    2. Dr tenho 55 anos , parei de menstruar com 43 anos ,mas de tempo pra cá num tenho mais libido,qdo tento relação é uma ardência e muita dor ,tenho que parar pq dói muito , num sei o que fazer obrigada pela orientação vou passar por um ginecologista.

      Responder

  8. Estou passando por isso …estou muito seca..queria muito sua ajuda…. doutora… obrigada..

    Responder

    1. Sil… é possível se tratar e ficar ótima. Siga as minhas orientações que vão ajudar muito vc.

      Responder

  9. Tenho 65 anos e não sinto este problema. Acredito por ter vida sexual ativa. Mas temos que saber o que fazer para prevenção.

    Responder

    1. Que bom Eli… e vc esta certa que tem que atuar na prevenção.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *