NÓDULOS NA MAMA: SAIBA QUAIS PERIGOS ELES REPRESENTAM PARA SUA SAÚDE

Nódulos na Mama

O assunto de hoje é sobre os nódulos na mama e os principais perigos relacionados. Este é um tema que gera muita dúvida na maioria das mulheres e você rainha vai aprender tudinho comigo.

Hoje temos um assunto muito solicitado em pauta e que muitas rainhas estavam me perguntando. Falaremos sobre os nódulos mamários e muito mais. Veja abaixo o que vamos abordar neste artigo completo:

Qual melhor exame para detecção e diagnóstico? Mamografia ou ultrassonografia? Seio dolorido é normal? Displasia mamária vira câncer? Gânglios na axila são preocupantes? Ter cistos na mama são preocupantes? Continue lendo e veja as respostas para cada questionamento.

NÓDULOS NA MAMA: QUAIS OS MELHORES EXAMES PARA DETECÇÃO E DIAGNOSTICO?

Como existem dois exames distintos mais frequentes relacionados à análise de detecção de lesões na mama é comum termos dúvidas relacionadas a isso. Estes dois exames comuns são a mamografia e a ultrassonografia e hoje você vai entender a diferença entre ambos e também suas melhores aplicações.

Essas dúvidas são realmente muito importantes e permeiam a cabeça de muitas rainhas que me acompanham tanto no YouTube como nas redes sociais. Então na melhor do que deixar isso bem claro certo rainhas?

Então vamos lá direto ao ponto começando com a:

ULTRASSONOGRAFIA MAMÁRIA

A ultrassonografia mamária é amplamente utilizada. No entanto, ela é super bem indicada em dois casos, que são uma regra básica e é aplicada a diversas pacientes.

O primeiro caso é quando há densidade radiológica alta dos tecidos mamários. De forma simples de entender é quando há uma densidade mais alta nos tecidos mamários, conhecido como tecido fibroglandular.

Esta densidade radiológica alta é muito comum em pacientes jovens. Esta alta densidade torna difícil a detecção de nódulos  sendo eles benignos ou mesmo malignos.

O segundo caso que se aplica é o uso em complemento a mamografia nas mamas densas onde a mamografia apresenta uma limitação na sua detecção e ainda para diferenciar se os nódulos são císticos ou de natureza sólida.

É o exame de escolha para pacientes jovens, grávidas e para ser feitos em períodos onde as mamas se apresentam muito doloridas, não sendo possível serem comprimidas para fazer uma mamografia.

MAMOGRAFIA

Já a mamografia por sua vez é o principal exame indicado para rastrear lesões mamárias. Podendo mostrar lesões em estágio bem precoce como microcalcificações mamárias e permitir formas de tratamento mais eficazes com recuperação ainda mais rápida.

A mamografia é utilizada na detecção por imagem de nódulos, calcificações e assimetrias que podem ser a expressão de um câncer mamário. Este procedimento é geralmente o mais utilizado em casos de qualquer suspeita de anomalia ou lesões.

A mamografia para algumas  mulheres é considerada como um exame doloroso e incomodo. Isso porque seus movimentos e apertões na mama são necessários ao procedimento radiológico.

DISPLASIA MAMÁRIA PODE SE TORNAR UM CÂNCER

Displasia mamária é um termo que caiu em desuso pela medicina. A atual nomenclatura aplicada à condição é alterações funcionais mamárias benignas. Isso significa que as mamas consideradas displásicas no passado têm uma maior sensibilidade às ações de seus próprios hormônios.

Para o alivio das rainhas que receberam este diagnóstico em dado momento não indicam câncer da mama. A antiga displasia na verdade é uma grande sensibilidade das mamas em relações aos próprios hormônios naturais.

Sendo assim é tomada como benigna e de fato não representa um risco de desenvolvimento de câncer.

GÂNGLIOS NA AXILA SÃO PREOCUPANTES?

Uma questão que também permeia a mente de muitas rainhas no Brasil afora e no mundo todo é a questão dos gânglios nas axilas. Os gânglios nas axilas ou linfonodo são comuns e estão presentes em ambas as axilas a vida toda.

A questão relacionada a eles é quando por algum motivo seja ele qual for estes gânglios se irritam e com isso se tornam maiores e localizáveis e ao mesmo tempo doloridos ou incômodos.

Há uma série de fatores que podem causar estas irritações e alterações nos gânglios das axilas. Inclusive o próprio câncer de mama é uma destas situações.

Sendo assim é preciso analisar a situação para se chegar a uma conclusão exata. No entanto há um indicativo muito fácil de identificar nos nódulos malignos.

Este indicativo é que os nódulos, digamos assim ruins, são sempre duros, doloridos e não são móveis. Isso se aplica não apenas aos gânglios da axila, mas como também aos nódulos na mama.

Seguindo então este conceito os gânglios da axila se tornam preocupantes quando são duros, fixos na mesma região e muito doloridos ao toque. Neste caso você pode solicitar uma consulta com seu médico sobre o assunto.

Geralmente são aplicados exames de imagem para diagnosticar exatamente a situação e assim identificar o nódulo como benigno ou maligno. Também pode ser solicitado uma punção por agulha fina para ajudar no diagnóstico.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

TER CISTOS NA MAMA É PREOCUPANTE?

A questão dos cistos presentes nas mamas também preocupa as rainhas que acompanham o canal. Existem sim dois tipos de cistos, no entanto a grande maioria é sim benigna e não representa nem risco potencial.

Entretanto também há cistos que podem indicar uma anomalia preocupante presente na mama. Porém estes cistos suspeitos para malignidade são encontrados com uma incidência muito baixa.

Tenho no canal do YouTube uma live focada apenas no assunto dos cistos. Se você quer entender este aspecto de forma completa sugiro assistir este vídeo. Lá você vai encontrar informações completas e ricas que vão acabar de vez com as suas dúvidas.

Bom, rainhas espero que tenham gostado do artigo e aprendido um pouco mais com sua mentora sobre nódulos na mama e as questões da saúde da mulher. Curta e compartilhe com as amigas para também cuidarem cada vez mais de si mesmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *