CÂNCER DE MAMA DÓI?

cancer de mama dói quando aperta
cancer de mama dói quando aperta

Você tem dúvidas se o câncer de mama dói? Se você esta com este tipo de dúvidas este conteúdo é perfeito para você. Seja capaz de identificar uma se essa dor é preocupante ou não.

O câncer de mama tem alta incidência em brasileiras. Justamente por isso é ainda mais importante saber quando é para se preocupar e consultar o seu médico.

Existem sintomas que indicam uma necessidade maior de atenção. Dessa forma fica mais fácil para você identificar lesões que realmente precisem de atenção médica e exames mais detalhados.

Então rainhas hoje vocês vão aprender ainda mais sobre saúde da mulher com a sua mentora. Continue lendo e saiba se o câncer de mama dói quando aperta.

Conheça os principais sintomas e saiba se câncer de mama dói

A maioria das mulheres sente algum tipo de dor mamária, no entanto essa dor está relacionada a eventos específicos. O mais comum é sentir dores na mama durante o período pré menstrual.

Neste caso a dor mamária está relacionada à flutuação hormonal daquele período. Sendo assim esta dor não deve ser considerado um problema já que é normal e faz parte da fisiologia mamária em resposta aos estímulos hormonais.

Esta dor na mama relacionada ao período menstrual pode surgir com diferentes intensidades. Sendo assim pode haver períodos em que a dor é muito mais incômoda que em outros.

Existem também outras dores relacionadas à mama que podem ser inflamações na região, crescimento natural da sua mama e ainda dores irradiadas de outras regiões para a sua mama.

Para determinar se a sua dor mamária pode ou não ser câncer de mama é preciso analisar outras questões. Raramente a dor mamária esta relacionada ao câncer de mama.

É através do conjunto se pode ou não determinar se uma dor é perigosa para sua saúde sendo um indicativo de lesão ou mesmo câncer de mama. Sendo assim é essencial também entender estes outros fatores.

Veja agora os sinais e sintomas mais frequentes indicativos do câncer de mama:

    • Nódulos e caroços no pescoço e na axila
    • Secreções que pode sair pelos mamilos com aspecto de lagrima ou sangue desde que saiam espontaneamente
    • Assimetria mamária e abaulamento da mama
    • Dor em algumas condições

No entanto, nem sempre há sintomatologia acerca do câncer de mama. É neste momento que ações preventivas podem ser o fator de maior proteção para a sua saúde.

Sendo assim é preciso realizar exames periódicos com a finalidade de prevenção e assim estar sempre atenta a sua saúde mamária.

É sobre exames de diagnósticos o próximo bloco então continue lendo.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Diagnóstico do câncer de mama descubra como é feito

Os exames e diagnósticos vão depender da sua idade, riscos de câncer de mama e também tipo de mama. Estes fatores serão determinantes para o seu médico solicitar o exame mais adequado a você em determinada situação.

Existem vários tipos de exame e cada um para uma determinada circunstância e objetivo. Mas para fins didáticos vamos falar agora dos mais populares e usuais para detecção do câncer de mama.

Mamografia

A mamografia é um exame de rastreamento. Atualmente é considerado o exame padrão ouro no rastreamento do câncer de mama e detecta lesões mamárias como microcalcificações que podem ser um câncer  de mama.

Apesar da radiação é um exame utilizado em mulheres com idade a partir dos 40 anos e é limitado para certos tipos de mama onde tem um padrão denso no parênquima mamário. 

 A primeira mamografia geralmente é pode ser realizada aos 35 anos de idade e partir dai na dependência dos achados e do risco para câncer pode ser feita anul ou bi anual.

O Seu médico avaliará essa periodicidade de acordo com a necessidade ou mesmo suspeitas a serem analisadas.

Ultrassonografia mamária

A ultrassonografia mamária também pode ser utilizada em complemento a mamografia que pode pode apontar um nódulo, no entanto é preciso identificar do que se trata exatamente este nódulo.

Desta forma o ultrassom pode identificar se o nódulo é um cisto ou uma lesão sólida. Com base nisso a próxima conduta pode ser tomada.

A ultrassonografia também é importante para pacientes que não podem se submeter à radiação da mamografia. Estas pacientes são mães amamentando, gestantes e também mulheres com muita dor mamária que não conseguem se submeter à mamografia, já que está é um exame que aperta as mamas e pode causar bastante desconforto.

Pacientes jovens  tem  indicação para a ultrassonografia mamária, pois tem alta densidade mamária, o que significa que a mama que possui muito tecido glandular.

Ressonância nuclear magnética

A ressonância nuclear magnética é um exame muito sofisticado. Este exame também é muito mais demorado que os outros e tem uma visão muito mais detalhada através das imagens geradas.

No entanto a ressonância nuclear magnética é mais indicada em situações que a probabilidade de câncer de mama presente é muito maior. Justamente por isso é aplicado este exame para identificar e localizar com a máxima precisão a lesão causada que pode ser o câncer de mama.

Também é indicada quando há risco familiar aumentado, ou seja, quando mãe e filha tiveram câncer de mama. Há também outras situações que a ressonância pode ser indicada, como é o caso de quem possui próteses mamárias.

Ainda é utilizada em casos que já houve remoção ou tratamento do câncer de mama ou mesmo em mama consideradas demasiado fibrosas que não permitem uma visão clara através de outros exames de imagem.

Termografia

A termografia é utilizada em alguns casos específicos por profissionais que busca uma análise comparativa de temperatura. Assim este exame aponta as regiões que apresentam diferenças nas temperaturas e podem posteriormente serem analisadas com mais atenção.

Este exame pode ser solicitado ou não. Isso vai depender muito da experiência do médico solicitado em relação a este tipo de exame e da necessidade que o médico encontrar.

Auto-exame e exame clínico

O auto-exame é realizado por você mesma sem ter que sair de casa. Para isto é importante apalpar suas mamas com o intuito de localizar nódulos duros e doloridos em sua mama.

Já o exame clínico consiste também em apalpamentos na detecção dos mesmos indicativos. Só que neste caso é o médico que o realiza o se utiliza de seu conhecimento e experiência para fazer uma identificação mais precisa.

O exame clínico é indicado quando você mesma identifica algo que requer atenção. Este é o primeiro procedimento tomado pelo médico antes mesmo de indicar qualquer outro exame como os que você acabou de ver.

Para o auto-exame você pode ficar na frente do espelho e analisar os seguintes aspectos:

    • Ver se há alguma retração e abaulamento nas suas mamas
    • Ver se a pele tem características normais ou se há retrações
    • Observar nódulos e pontos dolorosos

Você pode fazer o auto-exame sempre que possível. O indicado é realizá-lo pelo menos uma vez no mês para estar sempre atenta a quaisquer alterações e assim procurar o médico sempre que houver dúvidas.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Não é preciso se desesperar

O câncer de mama é sim um fator de risco e atinge muitas brasileiras. No entanto existem soluções eficazes que podem sim reverter o quadro, se houver, e ações preventivas que podem dar um sinal para você ir ao seu médico.

Realize o auto-exame e esteja sempre acompanhando as características das suas mamas e principalmente as alterações que surjam. Na maioria das vezes a dor não é um indicativo de câncer de mama.

Pode haver dores na mama que são bastante comuns e pode até mesmo haver câncer de mama com indicativo de dor. Portanto a dor não é um fator determinante de risco de presença do câncer de mama.

Percebendo qualquer alteração consulte o seu médico. Ele iniciará todos os processos necessários e te indicará os melhores exames para cada situação. O importante é consultar o seu médico logo que algo te incomodar.

Quanto mais cedo fizer os exames mais cedo pode iniciar o tratamento se houver necessidade. Assim a sua saúde se recupera ainda mais rápido.

Gostou deste artigo completo sobre o câncer de mama? Então compartilha com as suas amigas e mantenha-as também informadas. Se inscreva no meu canal do Youtube e acompanhe as novidades por lá e aqui também no blog.

Ademais, lembre-se de compartilhar com as amigas  nas redes sociais (►►Meu Instagram◄◄ – ►►Meu Facebook◄◄) para ajudá-las também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *