15 PASSOS PARA FAZER AS PAZES COM A BALANÇA NA MENOPAUSA

Descubra definitivamente todos os passos que você precisa para fazer as pazes com a balança na menopausa!

Além disso, nesse artigo você vai entender o que te faz engordar e se repor hormônios faz com que o peso aumente.

O que te faz engordar na menopausa?

Como já abordei em outros artigos, a menopausa pode ser acompanhada por cerca de 76 sintomas. Dentre esses, uma queixa muito grande entre as mulheres é estar fora do peso ou estar com a barriga grande.

Logo, isso incomoda demais, já que perdemos a cintura, o tórax fica grande, o quadril e as pernas ficam finos, as roupas que antes ficavam boas não cabem mais e não caem bem. Mas, por que será que o padrão corporal muda de “pera” para “maçã”, na menopausa?

Saiba quais são as causas

Com a menopausa, o corpo da mulher sofre mudanças drásticas pois:

  • Há menos massa magra e redução da taxa metabólica basal. Com isso, queimamos menos calorias, acumulamos mais gordura e isso é um processo próprio da idade, ou seja, acontece para todos;
  • Ocorre a redução de estrogênio, aumenta a resistência a insulina e há acúmulo de gordura abdominal; 
  • Para aquelas que usam medicação anticoncepcional, há menos testosterona livre. Assim, a mulher já entra na menopausa no negativo, com mais gordura e menos músculo;
  • Se estressada, há mais cortisol, menos hormônio sexual, menor metabolismo e mais gordura armazenada;
  • Redução de estrogênio e/ou testosterona deixa o metabolismo mais lento;
  • Falta de estímulo muscular ocasiona sarcopenia e diminuição da taxa metabólica basal;
  • Alta ingestão de carboidratos acarreta sobrecarga no pâncreas, mais insulina e mais adipogênese. Ou seja, mais acúmulo de gordura.
  • Mais sedentarismo, menor gasto energético e, consequentemente, mais gordura;
  • Intestino mau cuidado gera uma flora intestinal desequilibrada que prejudica o corpo como um todo.

Portanto, todos esses fatores associados engordam ou dão barriga na menopausa. 

Repor hormônios engorda?

Como já expliquei em outros conteúdos, a menopausa nada mais é do que a expressão da falta de hormônios. Sendo assim, indica a falência da produção hormonal pelos ovários. Logo, por cerca de 40 anos de período reprodutivos, nós mulheres somos movidas pelos nossos hormônios e o bom funcionamento de todo nosso corpo depende diretamente da ação deles.

Porém, precisamos deixar claro que os hormônios não são todos iguais! Veja a seguir:

TIPOS DE HORMÔNIOS

  • Estradiol;
  • Progesterona;
  • Progestinas;
  • Tibolona;
  • Testosterona;
  • DHEA.

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE HORMÔNIOS

  • Oral;
  • Trandermica (gel, creme ou adesivo);
  • Implantes;
  • Vaginal.

Doses e associações entre hormônios

Será que os hormônios engordam?

Depende!

Sendo assim, tudo depende do tipo de hormônio utilizado, da via de administração e da dose utilizada. Além disso, a resposta ao tratamento é individual. Ou seja, o que engorda uma mulher pode não engordar outra.

Veja alguns exemplos de efeitos colaterais descritos nas bulas:

  • Tibolona: pode aumentar o peso em até 10%;
  • Estradiol oral: pode reter líquido; 
  • Estradiol oral com noretisterona: possivelmente retém líquido e aumenta o peso em até 10%;
  • Estradiol oral com drospirenona: não há relatos sobre ganho ponderal.

Entretanto, os hormônios que eu utilizo em minha metodologia são transdérmicos/implantes e ajudam a emagrecer e perder barriga. Mas, tudo depende de um estilo de vida saudável e ativo associado ao tratamento.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

15 Passos para fazer as pazes com a balança na menopausa

Passo 1 – Ativar o seu metabolismo basal

  • Exercícios de força, como a musculação, aumentam a massa magra e assim, elevam a taxa metabólica basal;
  • Com mais músculos você gasta mais energia, mesmo em repouso;
  • Quanto mais músculos, maior a taxa metabólica basal e maior é a queima calórica sem exercício;
  • A ingestão adequada de proteínas auxilia no ganho de massa muscular;
  • Controlar a ingestão de carboidratos complexos ajuda a repor glicogênio muscular e gerar mais energia para o músculo.

Passo 2 – Praticar HIIT (high intensity interval training)

  • Exercícios de alta intensidade;
  • Ativa a queima de gordura;
  • Aumenta a queima pós treino.

Passo 3 – Ingestão de alimentos mais termogênicos

  • Vegetais, verduras e legumes;
  • Proteínas animais;
  • Café, canela, chá verde, pimenta, gengibre;
  • Cuidado! Os alimento no item anterior podem causar calor e piorar o caso de que já tem o calorão.

Passo 4 – Movimente-se no seu dia

  • Queimar mais energia nas atividade do dia a dia;
  • Suba e desça de escada;
  • Estacione longe e caminhe;
  • Passeie com seu animal de estimação;
  • Brinque com os filhos e netos.

Passo 5 – Reduza/evite alimentos industrializados

  • Alimentos industrializados contém carboidratos de elevado índice glicêmico;
  • Aumentam a insulina;
  • Acumulam gordura;
  • Dão barriga;
  • Inflamam o organismo.

Passo 6 – Evite alimentos que podem inflamar seu corpo

  • Proteínas do leite (caseína)
  • Proteínas do glúten (gliadina)
  • Proteínas da soja
  • A inflamação causada por esses alimentos acumula mais gordura.

Passo 7-  Evite/reduza o álcool

  • São calorias vazias, que não nutrem seu corpo
  • Proporciona maior acúmulo de gordura;
  • Aumenta o risco de várias doenças.

Passo 8 – Coma um pouco menos

  • Se já come saudável, coma em menor quantidade;
  • Coma alimentos menos calóricos.
  • Exemplo: azeite de oliva é saudável, mas é calórico.

Passo 9 – Coma para nutrir o corpo e não o emocional

  • Fique atenta se é fome ou apenas vontade de comer;
  • verifique se você come por compulsão. 

Passo 10 – Preste atenção na ingestão de água

  • Muitas vezes você está desidratada e pensa que tem fome;
  • Por isso, antes de comer, hidrate-se.

Passo 11 – Pratique jejum intermitente

  • Esse é um estilo de vida;
  • Faça uma janela de comida sólida;
  • Exemplo: 1 hora comendo – 8 horas dormindo e 4 horas ingerindo líquidos;
  • Nos intervalos das refeições, tome água, chá e café.

Passo 12 – Não coma por gula

  • Se a comida é saborosa, tendemos a comer mais;
  • Evite essas comidas;
  • Preste atenção na sensação! Está saciada e comeria um pouco mais até ficar cheia? Isso é gula!

Passo 13 – Nada de comer de 3 em 3 horas

  • Coma quando tiver fome;
  • Não fique com fome excessiva, assim você evita comer qualquer coisa ou em excesso.

Passo 14 – Fique atenta no beliscar

  • Faça as suas refeições de acordo com a sua fome;
  • Alimente-se de 2 a 4x ao dia em 12 horas, por exemplo;
  • Não fique beliscando a parte, pois aqui pode estar o problema das calorias extras.

Passo 15 – Programe sua alimentação no final de semana

  • Faça uma lista de compras, organize-se;
  • Se come em casa, não leve comida industrializada e carboidratos ruins;
  • Evite tentações ;
  • Se come no trabalho, leve sua comida ou escolha um restaurante de comida saudável;
  • Leve seus lanches se trabalhar fora.
15 PASSOS PARA FAZER AS PAZES COM A BALANÇA.

Conclusão

A menopausa pode engordar e aumentar a barriga sim, já que o metabolismo fica mais lento. Além disso, esse ganho pode ser causado pela alimentação errada e pelo sedentarismo.

Portanto, o estilo de vida é fundamental para você emagrecer e perder barriga de uma vez por todas.

Adote os passos acima e veja os resultados! Tenha paciência e seja persistente!

Aprenda a assumir o controle da sua vida, criar novos hábitos e batalhar todos os dias em busca de alcançar a sua melhor versão!

Você quer e está preparada para mudar?

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *