REPOR HORMÔNIOS AJUDA OU PIORA O CABELO NA MENOPAUSA?

Uma das dúvidas mais comuns é se repor hormônios ajuda a melhorar o cabelo na menopausa ou não.

Por isso, agora vou esclarecer, de uma vez por todas, essa questão e te explicar os vários fatores que interferem na qualidade e queda dos fios.

Preparada para mais um conteúdo do ABC da Menopausa?

Antes de começar, aproveite e compartilhe esse artigo com aquela amiga que vive se queixando que está com o cabelo feio!

A DÚVIDA DE TODA MULHER: REPOR HORMÔNIOS AJUDA OU PIORA O CABELO NA MENOPAUSA?

Afinal, o que é o cabelo?

O cabelo é um órgão vivo! Isso mesmo.

Sendo assim, ele é composto por:

  • CUTÍCULA – que corresponde à camada mais externa. Logo, tem a função de proteger e regular a água do fio. Quando ocorre lesão externa, há o rompimento da proteção gerada pela cutícula.
  • CÓRTEX – responsável pela forma, cor e resistência. Ou seja, determina a elasticidade do fio. 
  • MEDULA – está presente em alguns fios de cabelo e leva nutrientes às extremidades dos mesmos.

Quais são as fases de crescimento do cabelo?

Saiba que cada fio de cabelo passa por um ciclo de vida até a sua morte e queda. Veja abaixo:

  • Anágena: primeira fase, logo corresponde ao início do ciclo de crescimento. Em média, o cabelo cresce 1cm por mês e cerca de 85% dos fios estão nesta fase.
  • Catágena: segunda fase, que consiste no período de transição. Sendo assim, o crescimento para e o cabelo começa a morrer. Tal fase dura de 2 a 3 semanas e 3% dos fios estão nesta fase.
  • Telógena: terceira e última fase é de repouso. Isto é, a papila capilar repousa e o cabelo morto é empurrado para cair. Isto dura de 3 a 4 meses.

Desta forma, nosso cabelo é composto por fios em diferentes estágios do ciclo de crescimento.

O que lesa o cabelo por fora?

Quando pensamos na qualidade e beleza do cabelo, precisamos lembrar que muitos fatores lesionam os fios externamente. Por isso, temos:

  • Escovar: este processo desgasta a cutícula (ou seja, a parte externa). Com isso, expõem a córtex (isto é, parte média), o que deixa o cabelo mais quebradiço e com menos massa proteica.
  • Químicas, como tintura, alisamento e descoloração: tudo isso induz a perda de massa proteica, uma vez que há oxidação dos aminoácidos do fio. Por isso, estes procedimentos causam alta desidratação, enfraquecimento e perda do brilho.
  • Altas temperaturas, como a chapinha: procedimentos como este comprometem a estrutura do fio, já que corrompem a harmonia proteica e provocam perda de água.
  • Sol: a exposição solar afeta a cutícula, degrada as proteínas, comprometendo a queratina.
  • Piscina: o cloro também ataca os fios, prejudicando-os.

Tudo isso lesa seu cabelo deixando os fios mais fracos, porosos, abrindo as escamas da fibra e aumentando a perda de água e proteínas.

Me diga…quantos destes fatores externos fazem parte do seu dia a dia?

O que lesa o cabelo por dentro?

Agora, vamos pensar nos fatores internos que comprometem a qualidade, quantidade e estrutura do cabelo. Confira abaixo:

  • Má nutrição: a baixa ingestão de proteínas, a má absorção intestinal (disbiose), a deficiência de vitaminas e minerais e a anemia prejudicam o desenvolvimento do fio.
  • Doenças e síndrome metabólica: ou seja, diabetes, hipertensão, obesidade e triglicérides altos, gerados por má alimentação, causam lesões nos vasos do couro cabeludo. Com isso, os fios ficam mal nutridos e mal oxigenados.
  • Problemas na tireoide e doenças autoimunes: também interferem no cabelo.
  • Hereditariedade: fatores genéticos como a alopecia androgenética (que ocorre nos homens) e a perda acentuada de cabelo nas mulheres, principalmente após a menopausa.
  • Tabagismo: o cigarro libera substâncias tóxicas que agridem o corpo inteiro, inclusive os fios de cabelo, devido à lesão vascular.
  • Estresse: tanto físico quanto emocional, prejudica o cabelo.

Desta forma, tudo isso, somado com os fatores externos, também lesa seu cabelo.

Já parou para pensar quantos fatores internos estão influenciando negativamente os seus fios?

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Qual a influência dos hormônios no cabelo da mulher na menopausa?

Vários hormônios atuam no cabelo. Veja a seguir:

  • Estrogênio: estimula o folículo, ou seja, o local onde se forma o cabelo.
  • Progesterona: protege o folículo, bloqueando receptores de andrógenos.
  • Progestinas: encolhem o folículo.
  • DHT, produzido a partir da Testosterona: ocasiona a queda de cabelos.

Então, com a falta de hormônios, como fica o cabelo na menopausa?

Infelizmente, os cabelos caem, ficam finos, ralos, sem brilho e ressecados. O que eu chamo de CICLO DA RUÍNA DO CABELOS

Mas, por quê?

Porque os ovários se aposentam, deixando de produzir os hormônios. Assim, não há estímulo para o crescimento, nem proteção dos fios.

Repor hormônios ajuda ou piora o cabelo na menopausa?

Isto depende muito do hormônio…

Quais hormônios tendem a melhorar o cabelo?

Estrogênio e progesterona, bioidênticos, pois ajudam estimulando o folículo, contribuindo para a formação do cabelo.

Quais hormônios podem piorar o cabelo?

Progestinas e anticoncepcionais com progestina podem piorar o cabelo, pois são capazes de encolher os folículos.

Além disso, testosterona em excesso também tende a piorar o cabelo.

REPOR HORMÔNIO AJUDA OU PIORA O CABELO NA MENOPAUSA
REPOR HORMÔNIO AJUDA OU PIORA O CABELO NA MENOPAUSA?

Conclusão

Se a reposição hormonal for feita de forma adequada, os hormônios certos melhoram o cabelo na menopausa. Porém, é importante levar em consideração também os fatores externos que agridem os fios.

Logo, é imprescindível equilibrar fatores internos e externos a fim de recuperar ou preservar os seus cabelos.

Avalie e decida quais agressores você pode evitar para manter os seus fios sempre fortes e bonitos.

1 comentário


  1. Meu cabelo ficou viúvo, mas encontrou um novo par

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *