COMO FAZER O JEJUM INTERMITENTE SEU MITOS E CONTRA-INDICAÇÕES

Como-Fazer-o-Jejum-Intermitente - 1280
Como fazer o jejum intermitente?

Dando continuidade ao tema Benefícios do Jejum Intermitente, neste artigo você aprenderá como fazer o jejum intermitente, desvendará os mitos e compreenderá as contra-indicações.

Como dito no artigo  anterior o jejum intermitente não trata-se de uma “dieta da moda” e sim um estilo de vida.

O jejum intermitente é uma ferramenta que pode ser adotada na sua  vida conforme seu objetivo de saúde, pois além da perda de peso, há vários motivos pelos quais tal prática trará a você muitas vantagens para preservar a sua saúde.

Por milênios, nossos ancestrais passavam por temporadas de abundância e de escassez de comida, por isso nosso DNA está adaptado a enfrentar longos períodos de jejum. Comíamos quando a natureza permitia.

Porém é importante ter em mente que a adaptação é individual, pois o resposta metabólica depende da individualidade biológica.

Consequentemente se você está disposta(o) a praticar o jejum intermitente, deve começar aos poucos.

A aliança entre  jejum intermitente e alimentação saudável é muito poderosa, mas precisa ser levada a sério para que se torne eficaz em sua vida.

Essa mudança de hábitos alimentares requer muita disciplina, e isso pode influenciar diretamente na sua vida social.

Sendo assim não deixe de compartilhar esse conhecimento com seus amigos e família. A unidade de pensamentos saudáveis beneficiará  você e todos ao seu redor.

Basta clicar no link da sua rede social favorita e Pronto! Seus conhecimentos serão compartilhados.

Se esse assunto está interessante para você, continue lendo o artigo até o final para entender mais sobre:

6 MITOS DO JEJUM INTERMITENTE

Mitos-do-Jejum-Intermitente
Mitos do Jejum Intermitente

Jejum intermitente deixa o metabolismo mais lento?

NÃO, essa colocação certamente se trata de um mito!

No jejum prolongado, superior a 36 horas o metabolismo desacelera sim, mas os protocolos de jejum intermitente são de até 24 horas . O cérebro entende que após 36 horas há escassez.

Agora, os protocolos de dieta hipocalórica deixam o metabolismo mais lento, pois são regimes por tempo mais prolongado gerando uma informação para o cérebro que a quantidade de nutrientes  está reduzida para o seu funcionamento habitual.

O Jejum intermitente queima músculo?

Com certeza NÃO!

No jejum intermitente o cérebro pode usar a reserva de glicogênio armazenada no músculo no período de até 36 horas.

Há ainda durante esse período  jejum intermitente a liberação de GH que é um  hormônio anabólico, gerando construção muscular.

E ainda o processo de autofagia celular  já explicado no Benefícios do jejum intermitente, também preserva a massa muscular.

Após 36 horas pode haver catabolismo muscular.

O jejum intermitente diminui o açúcar no sangue, gerando hipoglicemia

NÃO, certamente outro mito!

No jejum intermitente o hormônio glucagon é liberado pelo pâncreas para manter os níveis de glicose no sangue..

O Glucagon mobiliza suas reservas de açúcar, para não ocorrer hipoglicemia. Estimula a mobilização de gorduras do tecido adiposo

O jejum intermitente ajuda ainda a recuperar a resistência ao hormônio insulina, que é produzido pelo pâncreas para reduzir os níveis de açúcar no sangue.

Quando há resistência a insulina os níveis de açúcar se mantêm elevados. Melhorar a sensibilidade a insulina ajuda a reduzir o peso.

O jejum intermitente atrapalha seu rendimento nos treinos

Esse mito deve ser analisado com cuidado!

Suponhamos que seu objetivo de treino é emagrecimento, o jejum intermitente ajudará você a alcançá-lo.

A gordura é uma reserva criada através da ingestão desnecessária de carboidratos, como uma “poupança”.

Vamos exemplificar : se você ganha 1000 reais e gasta 1000 reais, obviamente não sobra nada para guardar na poupança. Mas se você gastar 1000 sendo que recebeu 1200, esses 200 serão armazenados.

A gordura funciona da mesma maneira e o jejum intermitente auxilia nesse gasto de “poupança”.

Mas se seu objetivo de treino é ganho de força ou hipertrofia muscular, o jejum intermitente pode ser adequado a ele.

Você precisa de energia para manter o rendimento em um treino de alta intensidade, então pode treinar logo após o término do jejum, sendo assim, você terá consumido macronutrientes necessários para serem gastos durante o treino.

Você pode ainda treinar durante o período  que não está de jejum.

Optar por jejuns de períodos de duração mais curtos, como de 12 horas, também auxilia em seu bom rendimento.

O jejum intermitente vai deixar você com dor de cabeça ou irritado?

Na fase de Adaptação pode ocorrer!

Como já dito, o jejum intermitente precisa ser adaptado à cada pessoa, por isso existem vários protocolos.

Nem todos suportam um  jejum de 24 horas, mas suportam de 16 ou até mesmo de 12 horas.

É uma questão bastante relativa. Por isso quem quer praticá-lo deve começar aos poucos, até encontrar o protocolo perfeito para o seu organismo.

Após a DIETA do jejum intermitente você vai engordar

Primeiramente devemos entender que o jejum intermitente não é uma dieta, mas sim um estilo de vida, uma mudança de hábitos.

O  fato de auxiliar no emagrecimento, infelizmente gera a impressão de que é uma dieta.

Porém o jejum intermitente deve ser agregado à uma vida de alimentação saudável e atividades físicas regulares, para que você possa alcançar seus objetivos de saúde como um todo.

CONTRA-INDICAÇÕES DO JEJUM INTERMITENTE

Crianças não devem praticar o Jejum Intermitente

A criança tem seu próprio mecanismo de fome e saciedade. Se você não influenciar, ela mesma dirá a quantidade que irá comer.

Desde que ela não esteja em um ambiente repleto de guloseimas, a criança conseguirá manter-se em uma boa rotina alimentar, sendo desnecessário a prática do jejum intermitente.

É Fundamental que “comida de verdade” seja implantada desde cedo na rotina alimentar das crianças.

Atletas têm mais dificuldades de praticar o jejum intermitente

Atletas possuem intensos planos de treinamento todos os dias, durante várias horas. Então precisam de uma alimentação que lhes proporcione bastante energia.

Portanto o jejum intermitente não é o mais adequado para essas pessoas.

Ectomorfos e o Jejum Intermitente

Os ectomorfos são pessoas que apresentam uma estrutura corporal mais fina e com baixo nível de gordura.

Essas pessoas tem facilidade para perder peso, porém, apresentam dificuldade em ganhar massa muscular.

O jejum intermitente deve ser encaixado de forma bastante específica na rotina dos ectomorfos, pois essa dificuldade de ganhar massa magra, necessita de uma alimentação com alta ingestão de carboidratos para ser combatida.

COMO FAZER O JEJUM INTERMITE

Existem vários tipos de protocolos de jejum intermitente mas vamos focar em apenas três deles, que são os mais simples de serem aplicados.

Como fazer o jejum intermitente aplicando o protocolo 12hs/12hs

Esse protocolo é bastante simples. Você passa 12 horas em jejum de alimentos sólidos e 12 horas alimentando-se normalmente.

Para quem está começando a praticar o jejum intermitente, esse protocolo é o mais adequado.

Como fazer o jejum intermitente aplicando o protocolo de 16hs/8hs

Esse método exige jejuns intermitentes de 16 horas todos os dias. Neste protocolo a sua “janela de alimentação” se dá em 8 horas.

Se a sua rotina não permitir o protocolo 16/8 horas, você pode fazer uma adequação para 14/10 horas.

Como fazer o jejum intermitente aplicando o protocolo de 24 horas. Coma, pare e coma.

Protocolo de 24 horas deve ser feito uma ou duas vezes por semana. É importante que você se alimente normalmente fora dos períodos de jejum intermitente.

Em todos os protocolos, você tem que ingerir “comidas e bebidas de verdade”.

Opte por uma alimentação não industrializada, saciante que vão manter equilibrados seu mecanismo de fome e saciedade.

É importante lembrar que a restrição durante o jejum intermitente é somente para sólidos.

Você deve beber água normalmente. Café e chás também são válidos durante os períodos de jejum intermitente, no entanto, devem ser consumidos naturalmente sem açúcares ou adoçantes.

CONCLUSÃO:

O jejum intermitente é um estilo de vida e não uma dieta.

A combinação desse jejum com uma boa alimentação e exercícios físicos regulares são excelentes para benefício da sua saúde.

Aplique o jejum intermitente na sua vida, faça testes e encontre o protocolo perfeito para o seu organismo.

Ponha em prática todos os conhecimentos adquiriu neste artigo, e compartilhe-os com seus amigos e familiares.

E não esqueça, seu êxito depende apenas de você!

⭐BONUS⭐ – Vídeo sobre Como fazer o jejum intermitente, seus mitos e contra-indicações

🔥Jejum Intermitente: Mitos, Contra-indicações e Como Fazer🔥

Posted by Vanderléa Coelho on Sunday, January 8, 2017

2 Comentários


  1. Nossa gostei muito do seu site! Vou começar a acompanhar mais vezes! Conteúdo de muita qualidade!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *