11 DICAS PARA VENCER A GRANDE VILÃ QUE TE ENGORDA SILENCIOSAMENTE

Fome Emocional
Fome Emocional

A fome emocional pode ser a grande vilã na sua rotina alimentar. Comer emocionalmente  influencia seu rendimento negativamente e de forma significativa.

No decorrer deste artigo você aprenderá como detectar e lidar com essa fome emocional. Entenderá quais fatores podem causá-la, como abster-se dela e de que maneira você deve se contrapor caso ela surja.

Nossos ancestrais viveram há cerca de 2,5 milhões de anos atrás, dependendo apenas de coleta e caça para se alimentar. Comiam o que a “mãe natureza” ofertava, na dependência do clima e da época do ano.

Essa dependência mudou com o surgimento da agricultura há 10.000 anos atrás, mas ainda tínhamos que esperar plantar e colher e com isso a oferta não era tão abundante.

Mas após a revolução industrial, onde a oferta de alimentos tornou-se ainda maior na maioria dos países, passamos a ter uma epidemia de pessoas com sobrepeso e obesidade.

Tudo isso influenciou diretamente a rotina alimentar dos seres humanos, pois passamos a comer mais alimentos pelos mais variados motivos, causando uma interferência nos nossos mecanismos de fome e saciedade.

Não deixe de compartilhar essas informações com seus amigas (os). Basta clicar no link da sua rede social favorita e pronto!

Se esse assunto interessa a você, continue lendo o artigo até o final  para entender sobre:

O que é a fome emocional?

A fome emocional trata-se de um transtorno alimentar invisível, devido a compulsividade imperceptível da ingestão de alimentos.

Pessoas que apresentam fome emocional, comem demasiadamente pelo simples fato de estarem tristes, estressadas ou até mesmo felizes.

Comem para fugir de um sentimento, comemorar algo ou recompensar-se por uma conquista.

Comem por diversos motivos, esquecendo que comemos para viver e não vivemos para comer.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

Características da Fome Emocional

Fome repentina e urgente

Diferentemente da fome física (fome devido a necessidade natural de nos alimentarmos para obter energia), a fome emocional precisa ser saciada imediatamente.

A fome emocional ocorre de maneira repentina, por algum fator externo que faz você  sentir vontade de comer e  precisar saciá-la com urgência.

Fome por comidas específicas

Quando você está com fome física, sua vontade de comer é muito maior do que sua preferência por algum alimento.

Porém, a fome emocional faz você desejar alimentos específicos e esse desejo de certo não será por verduras, legumes ou frutas.

Ela faz com que você deseje sempre algo palatável como sorvetes, chocolates, salgados e tudo que o reino industrial puder oferecer-lhe.

Comer sem estar com fome ou mesmo estando saciado(a).

A fome emocional independe de sua saciedade. Faz com que você continue comendo mesmo que já esteja saciado ou que nem esteja com fome.

Você acaba comendo compulsivamente por puro prazer. Essa situação é gerada devido à liberação da dopamina que alguns alimentos ricos em açúcares e carboidratos podem estimular.

A dopamina é um neurotransmissor liberado pelo cérebro, responsável pelas sensações de prazer e recompensa. Prazer esse que leva você a  comer incessantemente sem se dar conta.

Comer para sentir-se melhor

A fome emocional transforma a comida em uma válvula de escape para os seus problemas. Você acaba comendo para tentar fugir da tristeza, estresse, solidão…

Comer para afogar as mágoas pode até funcionar, mas de forma momentânea. Uma vez que a comida não é capaz de extrair um sentimento de você.

Sentir culpa depois de comer

A fome emocional faz com que você  sinta culpa e arrependimento depois de comer. O que parecia uma solução, acaba  transformando-se em outro problema.

E isso pode deixar você ainda mais triste e com mais vontade de comer, gerando um ciclo vicioso e sem fim.

Como identificar a fome emocional

Primeiramente identifique os motivos que levam você a comer. Quais situações ou sentimentos colaboram com sua fome emocional.

Quando o desejo aparecer pergunte a si mesmo se sua fome é real ou emocional, se você está realmente faminto ou se deseja apenas saciar uma vontade repentina.

Observe em quais momentos do dia a fome emocional costuma ocorrer, se em um momento mais ativo, estressante ou prazeroso.

Faça anotações de seus hábitos alimentares. Pois isso ajudará você a identificar algumas das causas de sua fome emocional.

O que fazer para controlar essa fome

O primeiro passo para controlar a fome emocional, é manter a calma sempre que ela surgir.

Antes de tudo, pare por alguns segundos e pense nos motivos pelos quais você irá comer, qual tipo de alimento você deseja e se você realmente precisa comer naquele exato momento.

Esse pequeno intervalo de tempo dará à você a chance de tomar uma atitude diferente e não se deixar levar pelas armadilhas da fome emocional.

O segundo passo deve ser tirar seu foco da fome emocional e de todos os meios que possam causá-la.

Se estiver estressado(a) deixe que seus sentimentos se manifestem: bata, grite, corra. Ou tente relaxar com uma meditação e um bom banho.

Se seu problema for solidão, ligue para um amigo(a), faça uma caminhada ou leia um livro.

Encontre outra maneira de comemorar ou recompensar-se por uma conquista. Busque qualquer coisa que lhe dê prazer, além da comida.

Lembre-se de fazer isso todas as vezes que a fome emocional aparecer. Crie novos hábito e liberte-se da vilã que faz você engordar sem perceber.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

11 Dicas para vencer a fome emocional

Coma em um ambiente tranquilo

Evite comer em ambientes agitados, na frente de uma televisão ou com o celular em mãos. Coma em ambientes tranquilos para manter o foco em sua refeição.

Dessa forma seu cérebro estará centrado em seus mecanismo de fome e saciedade. Evitando que sua falta de concentração durante as refeições, alimente sua fome emocional

Busque alimentos mais saciantes

Alimentos mais saciantes como proteínas, gorduras e fibras, auxiliam em seus mecanismos de fome e saciedade.

Permitindo com que sua saciedade seja prolongada e não haja necessidade de alimentar-se em um período de tempo muito curto.

Mastigue bastante

A mastigação é responsável pelo comando mecânico de saciedade. A atitude de mastigar por mais tempo, faz com que seu mecanismo hormonal de saciedade comece a se manifestar ao nível do estômago.

É  essencial que sua refeição dure em torno de 20 à 30 minutos. Pois o estômago manda mensagens de saciedade ao cérebro a partir dos 20 minutos do início da refeição.

Selecione alimentos mais resistente e que lhe permitam ter uma mastigação mais longa. Um peixe por exemplo, que por ter a carne mais amolecida proporciona uma mastigação mais rápida e fácil, atrapalhando seu mecanismo de saciedade através da mastigação.

Opte por “comidas de verdade”

Comidas de verdade são comidas realmente nutritivas, fornecidas pela natureza. Sejam do reino vegetal ou do reino animal como, carnes, legumes e verduras. Comidas verdadeiramente nutritivas e que beneficiam sua saúde.

Evite comidas industrializadas. Que por serem mais palatáveis e menos saciantes, você acaba comendo compulsivamente e criando uma dependência pela sensação de prazer que ela lhe proporciona.

Evite locais com muita oferta de comida

Lugares que lhe proporcionam variados tipos de comida, podem desencadear sua fome emocional.

O desejo está diretamente ligado aos seus sentidos sensoriais. Logo, um ambiente que lhe permite visualizar e sentir o cheiro dos alimentos, facilmente provocará sua fome emocional.

Compre “comidas de Verdade”

Tenha cuidado ao selecionar os alimentos durante suas compras. Opte pelos alimentos verdadeiramente nutritivos ao invés dos industrializados.

Não lote sua dispensa de falsos alimentos, pois quanto mais acessíveis eles estiverem, mais chances você terá de alimentar sua fome emocional.

Leia os rótulos

Aprenda e crie o hábito de ler os rótulos dos alimentos antes de comprá-los. Dessa forma você poderá fiscalizar os alimentos que levará para casa.

Escolha alimentos menos palatáveis e mais nutritivos. Quanto maior palatabilidade e menor a saciedade, mais você comerá.

Sincronize o Ritmo Circadiano

O Ritmo ou Ciclo Circadiano indica aproximadamente o período de 24 horas em que se baseia nosso ciclo biológico. Influenciado diretamente pela variação de luz, maré, temperatura e eventos entre dia e noite.

Procure cumprir suas atividades durante o dia, para que sua noite seja separada para o descanso.

A luz branca ativa seu cérebro interpretando-a como período de verão, em que nossos ancestrais buscavam por comida. E por esse fato muitas pessoas sentem fome emocional durante a noite.

Trocar a iluminação branca pela amarela em sua casa, é importante para diminuir essa sensação de verão e o desejo de alimentar-se fora dos horários adequados.

Exercícios físicos

Atividades físicas são muito importantes para saúde. Porém, se praticadas em excesso, podem gerar  um estresse crônico em seu organismo.

O estresse crônico é detectado como uma ameaça, aumentando sua necessidade de buscar por comida.

Suas atividades físicas devem ser regulares, para que seus níveis de saciedade permaneçam estáveis.

Procure não pensar em comida

Se sua fome não for fisiológica, desvie seu pensamento de comidas. Sua mente está sempre ativa, então mantenha seus pensamentos longe da fome emocional.

Cuidado com as multi-tarefas

O hábito que muitas mulheres possuem de realizar várias atividades ao mesmo tempo pode ser bastante prejudicial, apesar de parecer uma qualidade

Sua mente está sempre ativa, todavia, deve estar focada na medida do possível em realizar uma tarefa de cada vez. Pois multi-tarefas faz com que a mente funcione de forma inconsciente.

Essa inconsciência pode gerar stress e ansiedade. Consequentemente desencadeando sua fome emocional.

Conclusão:

Não deixe  que as emoções ditem suas necessidades alimentares. Seja centrado(a) e tenha determinação.

Você é muito mais inteligente que sua fome emocional e a partir de agora sabe como lidar com ela.

Ponha em prática todo o conhecimento adquirido neste artigo. Drible essa fome desnecessária e permaneça firme em seu plano.

Tenha paciência para mudar seus hábitos, sua mentalidade e suas atitudes. Sem dúvidas você  alcançará sua meta e vencerá a fome emocional.

Só depende de você. Conquiste uma alimentação saudável. Seja “imparável”!

⭐BONUS⭐ – Vídeo sobre as 11 dicas para vencer essa fome

💪Vença Sua Fome Emocional Com Estas 11 Dicas💪#qualidadedevida #emagrecer #Emagreça #Nutrição #emagrecimento #reeducaçãoalimentar

Posted by Vanderléa Coelho on Friday, January 6, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *