PARA QUEM TEM INSÔNIA E NÃO EMAGRECE NA MENOPAUSA

Você é uma das muitas mulheres que sofre de insônia e não emagrece na menopausa?

Dormir bem é fundamental para a manutenção da sua saúde e qualidade de vida! Portanto, junte-se a mim no Reinado das Rainhas que buscam a excelência em suas vidas.

Além disso, me ajude a alcançar mais mulheres compartilhando este conteúdo! Afinal, precisamos disseminar o conhecimento correto e as boas práticas para que toda a mulher tenha domínio da sua vida.

Agora, se você é uma Rainha marruda que está empenhada em aprender cada vez mais, confira todos os meus conteúdos exclusivos e gratuitos!

  • Artigos sobre alimentação certa aqui no Blog;
  • Grupo no Telegram (Grupo Mulheres Empoderadas);
  • Dicas valiosas no Instagram;
  • Vídeos cheios de conteúdo no meu canal no YouTube;
  • Comunidade com outras Rainhas no Facebook (Grupo Mulheres Unidas na Menopausa).

Comece a mudar sua vida! E, para isso, dormir bem é um dos passos mais importantes!

Quais as causas da insônia?

Em primeiro lugar, se você está lendo este artigo, provavelmente sofre de insônia…

Assim, sua insônia começou antes ou depois da menopausa?

Saiba que as causas da perda de sono podem ser muitas:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Estresse;
  • Dores;
  • Refluxo;
  • Obesidade;
  • Doenças crônicas, como fibromialgias;
  • Ambiente perturbador: quente, barulhento, iluminado, com radiação eletromagnética (TV, celular, computador…);
  • Maus hábitos de sono, como dormir em horários distintos;
  • Remédios;
  • Cafeína, álcool, cigarros;
  • Menopausa e climatério;
  • “Melatopausa”, isto é, a queda dos níveis de malatonina;
  • Intestino preso, o que gera menos serotonina, que vira melatonina, também causando mais compulsão por comer.

Portanto, é preciso avaliar todos esses fatores se você tem insônia e não emagrece na menopausa.

Por que a menopausa gera insônia?

A insônia é uma disfunção que afeta a sua capacidade de adormecer ou, ainda, de permanecer dormindo durante toda a noite. Com isso, é comum não se sentir descansada.

Desta maneira, a redução da progesterona que ocorre com o climatério só piora a situação. Isto porque os receptores GABA, que nos ajudam a relaxar, ficam prejudicados. Juntamente com isso, a queda do estrogênio também aumenta o problema.

Assim, a dificuldade em dormir também causa sonolência diurna, falta de concentração e lentidão durante nossas atividades, depressão, dor de cabeça e até irritabilidade irritabilidade.

Ou seja, não dormir bem impacta a sua vida negativamente como um todo!

Tem insônia e não emagrece na menopausa? Será que existe relação?

Sim! Se você tem insônia e não emagrece na menopausa, precisa ajustar seu sono.

Afinal, é preciso otimizar o funcionamento do seu organismo.

Isto porque alguns hormônios são produzidos durante o sono e, portanto, suas concentrações sofrem interferência caso você sofra de insônia.

Alguns exemplos são a grelina, que dá sensação de fome, a leptina, que controla o apetite, e o GH, que está relacionado à massa muscular.

Portanto, a fadiga crônica, causada pela insônia, faz com que você tente compensá-la através da busca por carboidratos, ou seja, pelos amores bandidos. Assim, você não emagrece na menopausa.

O que é melhor: emagrecer para combater a insônia ou tratar a insônia para emagrecer?

Está é uma pergunta difícil de responder, pois consiste em um ciclo girando. Sendo assim, o resultado dele é a perda da sua saúde.

Portanto, o sono piora o emagrecimento e o excesso de gordura piora a qualidade do sono.

Assim, se um melhorar, o outro também melhora!

Por isso, você precisa interromper o ciclo!

Emagrecer vai melhorar a insônia. Por sua vez, dormir melhor vai te ajudar a emagrecer.

Logo, o ideal é um trabalho conjunto! Assim você conseguirá resultados muito melhores.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

4 Dicas de como lidar com a insônia para emagrecer na menopausa 

1 – Atue nas causas da insônia.

Portanto, reflita sobre seu tempo de insônia e quais fatores estão envolvidos.

Assim, se tem ansiedade, por exemplo, é preciso tratá-la entendendo seus medos.

Desta forma, são inúmeras opções como meditação, yoga, terapia e suplementos.

Outro exemplo é, se tem estresse, é preciso aprender a gerenciá-lo.

2 – Retire o lixo eletrônico do quarto.

Ou seja, nada de celular, TV, computador e etc.

Estes aparelhos interferem na sua glândula pineal e, consequentemente, no seu sono.

3 – Pratique a higiene do sono.

Para isso, faça uma refeição leve, beba menos líquidos a noite, tenha horário para deitar, deixe o quarto escuro, controle a temperatura do ambiente, garanta que haja silêncio, evite substâncias excitatórias, leia um livro ou veja um filme que relaxe, evite notícias ruins e discutir problemas a noite.

4 – Alimentação saudável.

Afinal, tratar seu intestino bem vai fazer com que haja maior produção de serotonina, que vira melatonina e contribui para boas horas de sono.

PARA QUEM TEM INSÔNIA E NÃO EMAGRECE NA MENOPAUSA!

3 Hormônios que ajudam a combater a insônia

  • Progesterona, pois atua nos receptores GABA, que nos relaxam;
  • Estradiol, importante para evitar o sono entrecortado;
  • Testosterona, que ajuda no estrogênio;
  • Melatonina, importante para que consigamos pegar no sono.

Como vimos, a insônia traz grande impacto na sua saúde.

Portanto, dormir bem é essencial para que o nosso organismo se repare e as nossas células consigam de regenerar adequadamente.

Assim, ao tratar a insônia, mecanismos regulatórios, hormonais e metabólitos se equilibram, tornando tudo melhor.

Comece hoje mesmo!

Organize um rotina de preparação para o sono e deixe o ambiente adequado para facilitar o processo!

Acredite! Dormir bem vai mudar a sua vida!

1 comentário


  1. Eu tenho insônia muito anos não aguento mais já tomei remédio não tomo mais porque já passei muito mal a ponto de ir m hospital p tomar remédio p tirar enfeitou do amitril
    Estou tomado tibillona p climaterio

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *