COMO FAZER O JEJUM INTERMITENTE SEU MITOS E CONTRA-INDICAÇÕES

Jejum intermitente deixa o metabolismo mais lento? NÃO, essa colocação certamente se trata de um mito! No jejum prolongado, superior a 36 horas o metabolismo desacelera sim, mas os protocolos de jejum intermitente são de até 24 horas . O cérebro entende que após 36 horas há escassez. Agora, os protocolos de dieta hipocalórica deixam o metabolismo mais lento, pois são regimes por tempo mais prolongado gerando uma informação para o cérebro que a quantidade de nutrientes  está reduzida para o seu funcionamento habitual. O Leia mais

MÉDICO ESPECIALISTA EM MENOPAUSA E CLIMATÉRIO: UM REENCONTRO COM A VIDA

MÉDICO ESPECIALISTA EM MENOPAUSA E CLIMATÉRIO: UM REENCONTRO COM A VIDA

Nem todo ginecologista é um médico especialista em menopausa e climatério, mas quando a mulher entra na menopausa ela vai procurar primeiro o ginecologista e depois vai ser encaminhada a procurar outros médicos, tais como o endocrinologista, nutrólogo e até um geriatra. Segundo uma pesquisa realizada para avaliar a atenção ao climatério por profissionais da saúde observou-se que as diversas especialidades médicas não se percebem como integrantes de uma equipe, quando se trata do atendimento à mulher climatérica e que as atividades desenvolvidas e direcionadas Leia mais

7 PODEROSOS BENEFÍCIOS DO JEJUM INTERMITENTE PARA SUA SAÚDE

7 PODEROSOS BENEFÍCIOS DO JEJUM INTERMITENTE PARA SUA SAÚDE

Os benefícios do jejum intermitente (JI) ou intermittent fasting são importante para sua saúde? Será que a dieta do (JI) serve para emagrecer?  Antes de começarmos a falar sobre os 7 poderosos benefícios do jejum intermitente, vamos entender um pouco mais sobre esse tipo de jejum. Recentemente, em 10 de 2016, o título de vencedor do prêmio Nobel de Medicina foi dado a Yoshinori Ohsumi, que demonstrou o processo de autofagia celular durante o jejum intermitente . A palavra autofagia significa “comer a si mesmo”, esse processo se dá devido Leia mais

DEFICIÊNCIA DE VITAMINA D – A CAUSA DE VARIAS DOENÇAS

DEFICIÊNCIA DE VITAMINA D – A CAUSA DE VARIAS DOENÇAS

Há três formas para melhorar a sua deficiência: alimentação, suplementação e exposição solar. A alimentação é responsável por uma pequena quantidade de vitamina D. Descubra na seguinte lista o que comer: Salmão Sardinha Atum Óleo de fígado de bacalhau Cogumelo shitake Gema de ovo. A suplementação é feita pela vitamina D sintetizada em laboratório e a dose será estabelecida pelo seu médico de acordo com as suas necessidades clínicas e o resultado da dosagem no sangue da 25 OH . A exposição da pele a luz solar é responsável Leia mais