OS CUIDADOS NA MENOPAUSA FRENTE AO CORONAVÍRUS

O assunto mais discutido no momento e que gera grande preocupação é o COVID-19. 

Mas será que a mulher na menopausa precisa de cuidados especiais para enfrentar o novo coronavírus?

É exatamente isso que você vai descobrir hoje, na nossa série de conteúdos do ABC da Menopausa.

CUIDAR-SE DO CORONAVÍRUS NA MENOPAUSA: SERÁ PRECISO ALGO ESPECIAL?

CORONAVÍRUS, o COVID-19

Transmissão

O vírus pode ser transmitido das seguintes maneiras:

  • Gotículas de saliva, tosse e espirro. Por isso, a importância de manter a distância de segurança de, no mínimo, 1m.
  • Superfícies contaminadas, como nossas mãos, bancadas, corrimão. Ou seja, qualquer local pode ser contaminado. Logo, limpar superfícies de uso comum com álcool em gel é essencial, como carrinhos de supermercado, maquininhas de cartão e etc.
  • Assim, o vírus pode entrar pelos olhos, nariz e boca. Portanto, é preciso evitar levar as mãos ao rosto e lavá-las frequentemente com água e sabão.

Prevenção

A fim de prevenir a disseminação do vírus, é essencial reduzir a exposição. Além disso, como já citei logo acima, é importante respeitar a distância mínima de 1m entre as pessoas por onde você passar. Também é essencial lavar as mãos com sabão e limpar com álcool em gel superfícies expostas.

Por fim, faz parte da prevenção tomar medidas para aumentar a sua imunidade. Com isso, seu corpo será capaz de combater o COVID-19.

Tempo de sobrevivência do COVID-19 nas superfícies

Os dados a seguir, foram recentemente publicados na Revista New England of Journal Medicine. Logo, segundo o estudo, o vírus é capaz de sobreviver até:

  • 3 dias em plástico ou aço;
  • 24h no papel;
  • 4h no cobre;
  • 1h10min em poeiras.

Sendo assim, manter tudo limpo é a melhor forma de reduzir o tempo que o coronavírus permanecerá vivo.

O que acontece com quem é infectado?

De acordo com as estatísticas, 80% das pessoas infectadas são assintomáticas. Sendo assim, a maioria apresenta sintomas gripais leves.

Porém, a minoria de casos graves são marcados por forte dispnéia, isto é, falta de ar e necessitam internação.

O coronavírus é grave?

Sabe-se que 80% dos casos se recuperam sem precisar de tratamento especial. Nos casos leves a cura é semelhante a de uma gripe, quando há sintomas.

Entretanto, alguns grupos especiais apresentam maior risco de desenvolver a doença em sua forma mais grave, como: idosos, diabéticos, pessoas com baixa imunidade, hipertensos e profissionais da área da saúde que estão em contato direto com o vírus.

Os cuidados na menopausa frete ao coronavírus precisam ser diferentes?

Essa resposta depende de cada caso…

Você trata a sua menopausa

Se sim, os cuidados devem ser os mesmos que para a população em geral.

Se não, ou seja, se você tem sintomas da menopausa e não está se cuidando, sim, você precisa ter uma cautela especial.

FIQUE ATUALIZADA!

Cadastre o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fique tranquila, seu e-mail está completamente SEGURO conosco!

O que acontece na menopausa sintomática que aumenta o risco de contaminação por COVID-19?

Fique atenta! 

A grande maioria dos sintomas da menopausa que não são tratados levam à diminuição da imunidade. Portanto, com o sistema imunológico mais frágil, a mulher fica mais suscetível a contrair e desenvolver os casos mais graves de coronavírus.

Confira, a seguir, tudo o que prejudica seu sistema imune:

  • Calorão → gera estresse gera insônia desencadeia cansaço deixa o sistema imune frágil risco aumentado para COVID-19.
  • Insônia → gera cansaço deixa o sistema imune frágil risco aumentado para COVID-19.
  • Aumento de peso acúmulo de gordura abdominal gera inflamação deixa o sistema imune fragilizado risco aumentado para COVID-19.
  • Resistência insulina mais gordura acumulada maior risco para diabetes e fragilidade do sistema imune risco aumentado para COVID-19.
  • Mais cansaço gera mais estresse maior consumo de carboidratos mais gordura é acumulada maior inflamação sistêmica fragilidade do sistema imune risco aumentado para COVID-19.
  • Pressão arterial aumentada alguns remédios usados para o controle, como os inibidores EICA (enalapril e captopril), geram risco aumentado para COVID-19.
  • Baixa autoestima (por causa do peso, barriga, cabelo e pele ruins e etc.) depressão baixa imunidade risco aumentado para COVID-19.
  • Dores no corpo, dores articulares e dores de cabeça prejudicam o sistema imunológico risco aumentado para COVID-19. 
  • Próprio estado mental/humor ansiedade/medo enfraquecem o sistema imune risco aumentado para COVID-19.

Logo, sintomas não tratados enfraquecem o sistema imunológico e te deixam mais suscetível e ter qualquer doença, não apenas o COVID-19, mas também câncer e demência. 

Como se cuidar na menopausa frente ao coronavírus?

No mundo ideal, você já deveria estar preparada, ou seja, espero que você já esteja se cuidando há tempos. Mas…

Se você ainda não está se cuidando e está sofrendo com a menopausa, não espere mais!

O momento de começar é AGORA!

Para combater grande parte dos sintomas que reduzem a sua imunidade você deve:

  • Evitar o consumo de alimentos que aumentam a insulina, como os carboidratos, principalmente os industrializados e os sucos.
  • Reduzir alimentos que inflamam o corpo e aumentam a insulina, como o glúten e a caseína.
  • Optar por consumir comida de verdade: carnes, peixes, ovos, sementes, oleaginosas, verduras e legumes.
  • Consumir líquidos como água, chás e cafés.
  • Praticar exercícios regularmente, pois eles ajudam no calorão, no sono, no nível de energia e no metabolismo.
  • Utilizar suplementos gerais, como ômega 3, magnésio, vitaminas do complexo B, 5 HTP, teanina. Nesses casos, o ideal é consumir com prescrição de um médico ou nutricionista.
  • Atentar-se à vitamina D e melatonina, com prescrição médica ou nutricional, pois também ajudam a melhorar os sintomas.
  • Usar fitoterápicos, como rhodiola, que melhora o cansaço e o estresse.
  • Realizar, com um médico, a TRH, ou seja, repor o que falta de hormônio no seu corpo.

Todas essas medidas vão manter seu sistema imunológico forte e mais resistente à qualquer tipo de doença.

CUIDAR-SE DO CORONAVÍRUS NA MENOPAUSA.

Conclusão

A mulher menopausa está na metade do caminho, ou seja, não é mais jovem e ainda não é idosa, é madura. Logo, precisa estar bem, pois é a líder da família, e assim, cuida dos jovens e dos idosos!

Porém, para estar bem e cuidar de todos, antes de mais nada você precisa estar bem, estar com saúde e não sofrer com os inúmeros sintomas da menopausa.

Por isso, tenha sua saúde como prioridade. Cuide-se, mantenha a sua imunidade alta e esteja sempre preparada para enfrentar qualquer problema que possa surgir!

Faça sua parte e não tema!

Compartilhe esse conteúdo para que ele chegue ao maior número de mulheres possível! Agora, como o medo gerado pelo COVID-19, é a hora de, quem ainda não começou, começar a cuidar da saúde de uma vez por todas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *